Porto Alegre

14ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de Agosto de 2017

Jornal > Esportes

ANO 116 Nº 285 - PORTO ALEGRE, TERÇA-FEIRA, 12 DE JULHO DE 2011

Beira-Rio: novos problemas à vista

Ideia do presidente Giovanni Luigi é deixar a minuta do contrato por uma semana no Conselho Deliberativo | Foto: fabiano do amaral / cp memória

Ideia do presidente Giovanni Luigi é deixar a minuta do contrato por uma semana no Conselho Deliberativo | Foto: fabiano do amaral / cp memória

Ideia do presidente Giovanni Luigi é deixar a minuta do contrato por uma semana no Conselho Deliberativo
Crédito: fabiano do amaral / cp memória

Agora, até o Inter admite que o Beira-Rio não estará pronto em 31 de dezembro de 2012, data determinada pelo caderno de encargos da Fifa. Paradas há semanas, as obras só serão retomadas após a assinatura do contrato com a Andrade Gutierrez, o que levará mais algumas semanas. Conselheiros ligados a movimentos de oposição devem interpor obstáculos ao acordo, retardando ainda mais o processo.

Se seguir o trâmite programado, em algum dia da próxima semana, a minuta do contrato ficará à disposição para a consulta e a análise dos conselheiros. No entanto, imagina-se que o documento, que está em fase final de elaboração pelos escritórios de advocacia contratados pelo Inter e pela Andrade Gutierrez, seja enorme, certamente com mais de uma centena de páginas.

A ideia do presidente Giovanni Luigi é deixar a minuta por uma semana na secretaria do Conselho Deliberativo (CD). Alguns conselheiros consideram o prazo curto. "Temos de analisar tudo com calma. Se a obra já atrasou dois meses, pode atrasar mais dois que não fará diferença", confirma o conselheiro e ex-presidente do Conselho Deliberativo Luis Antônio Lopes.

Alguns conselheiros, inclusive, estariam dispostos a recorrer à Justiça para barrar a assinatura do contrato. "Não acredito nessa hipótese. Seria um absurdo. Pode até ser uma atitude isolada de um conselheiro, que será rejeitada pelos demais", afirma o presidente do CD, Luiz Carlos Bortolini. Ele acredita que o contrato será analisado - e aprovado - pelo CD no início de agosto.