Porto Alegre

24ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de Setembro de 2017

Jornal > Geral

ANO 116 Nº 342 - PORTO ALEGRE, QUARTA-FEIRA, 7 DE SETEMBRO DE 2011

Kasparov desafia porto-alegrenses

Mestre do Xadrez disputou partida com 20 amadores e profissionais | Foto: PAULO NUNES

Mestre do Xadrez disputou partida com 20 amadores e profissionais | Foto: PAULO NUNES

Mestre do Xadrez disputou partida com 20 amadores e profissionais
Crédito: PAULO NUNES

O aperto de mão e o avanço de Peões brancos - do Rei ou da Rainha, em duas casas - pelo Grande Mestre Internacional Garry Kasparov encheram de orgulho os amantes do xadrez, ontem, em Porto Alegre. O maior enxadrista de todos os tempos, dono do título mundial por quase uma década e notabilizado por vencer o supercomputador Deep Blue, em 1997, abriu uma partida simultânea, disputada no Chalé da Praça XV, contra 20 amadores e profissionais, personalidades e estudantes da Capital.

Kasparov distribuiu autógrafos em livros e tabuleiros. O escritor e ativista, nascido no Azerbaijão durante a dominação soviética, agora difunde a arte do xadrez como expressão da liberdade e elevação intelectual. "É uma oportunidade inédita para impulsionarmos a cultura do xadrez em Porto Alegre e no Estado", descreveu o presidente do Metrópole Xadrez Clube, Waldir Rabuske. "Vai ser uma honra perder", garantiu o estudante Guilherme Declerque, de 12 anos, convidado da escola Nossa Senhora de Fátima, da Vila Bom Jesus. Ele melhorou suas notas depois de aprender o jogo.

O escritor Donaldo Schüler e o reitor da Ufrgs, Carlos Alexandre Netto, apostaram qual deles iria durar menos. Enio Mascarello, 84 anos, ofereceu-se ao desafio. Ele foi campeão porto-alegrense de xadrez em 1946, num torneio promovido pelo jornal Folha da Tarde. "Vou ensinar psicologia para ele", disse o veterano, convidado ao jogo. Após a abertura de Kasparov, o hepta campeão brasileiro Giovanni Vescovi assumiu as pedras brancas. Ao final do jogo, com duas horas de duração, Kasparov e Vescovi anotaram 19 vitórias e um empate contra o campeão gaúcho universitário Eider Cruz. O campeão gaúcho Felipe Menna Barreto ficou mais tempo na disputa.