Correio do Povo - O portal de notícias dos gaúchos | Versão Impressa

Porto Alegre

22ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 23 de Setembro de 2018

Correio Rural > Capa

ANO 117 Nº 366 - PORTO ALEGRE, DOMINGO, 30 DE SETEMBRO DE 2012

Leite ''bom'' segue para cooperativa

A Emater recomenda que o desmame da terneira seja feito aos 3 meses de vida | Foto: diego vara / cp memória

A Emater recomenda que o desmame da terneira seja feito aos 3 meses de vida | Foto: diego vara / cp memória

A Emater recomenda que o desmame da terneira seja feito aos 3 meses de vida
Crédito: diego vara / cp memória

O casal Irma e Ademiro Alcindo Senker, do município de Três Passos, é recente usuário da silagem de colostro. Há seis meses alimentando as terneiras da propriedade de 2,7 hectares com o produto, estão conseguindo economizar, em média, 4 litros por terneira/dia. Neste momento, são sete animais consumindo o produto composto por metade água e metade colostro. Neste caso, são 28 litros a mais que podem ser comercializados por dia. A renda extra é muito bem-vinda, tendo em vista que a produtividade por vaca da propriedade não é elevada. Em média, a família Senker entrega 180 litros/dia, com 15 animais em lactação e 12 litros por exemplar.

Senker notou diferença de resultados em relação ao manejo nutricional convencional que utilizava. O produtor estava administrando leite em pó para alimentar as terneiras, que enfrentavam problemas de diarreia, o que interfere na vida produtiva do animal. "Agora, estamos criando umas terneiras bonitas", comemora Senker, que conta com o assessoramento da Emater/RS.

Novata na produção de leite, com criação há um ano, Patricia Zanetti, de Pelotas, já começou alimentando a primeira terneira que nasceu na propriedade com silagem de colostro. Com isso, o leite "bom" é entregue à cooperativa Cosulati. Atualmente, a produtora, que também é veterinária, mantém dez bezerras alimentadas com o produto. A nutrição é reforçada com ração. Como em média cada exemplar consome 4 litros da silagem ao dia, 40 litros são repassados à Cosulati diariamente. Ao preço médio de R$ 0,75, o valor representa R$ 30,00. Ao final de 60 dias, ou 90, como recomenda a Emater para o desmame, sobram R$ 1.800,00 no bolso, ou R$ 2.700,00.

A grande curiosidade de Patricia é saber se, depois de tratadas com o produto desenvolvido pela Emater, o desempenho das futuras vacas em produção será melhor. Maneira de mensurar a produtora tem. "Nós mantemos fichas individuais de cada vaca, o que vai permitir a comparação."