Porto Alegre

19ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, segunda-feira, 29 de Maio de 2017

Jornal > Ensino

ANO 116 Nº 61 - PORTO ALEGRE, TERÇA-FEIRA, 30 DE NOVEMBRO DE 2010

MEC expande o Ensino

Lula e Haddad entregaram 30 escolas federais de Educação Profissional e 25 campi universitários

Presidente anunciou a meta federal cumprida | Foto: WILSON DIAS / ABR / CP

Presidente anunciou a meta federal cumprida | Foto: WILSON DIAS / ABR / CP

Presidente anunciou a meta federal cumprida
Crédito: WILSON DIAS / ABR / CP



Ao lado do ministro da Educação, Fernando Haddad, o presidente Lula inaugurou ontem, em cerimônia no Palácio do Planalto, 30 escolas federais de Educação Profissional e 25 campi de 15 universidades federais. Com esta entrega, o presidente considerou cumprida a meta prevista pelo plano de expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e pelo Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni). "Hoje, a juventude tem mais motivação para os estudos e perspectivas profissionais", destacou Lula.

Desde 2005, foram criadas 214 escolas federais de Educação Profissional, totalizando 342. Também foram criados 126 campi e unidades universitárias, que passaram de 148, em 2002, para 274, este ano. Para o ministro Fernando Haddad, a expansão da rede mudou a vida do brasileiro. "A população, agora, entende o verdadeiro sentido da Educação, que é o da emancipação do indivíduo", avaliou. Ele ressaltou que as metas previstas em 2007 no Plano de Desenvolvimento da Educação (PDE) foram cumpridas, em todas as etapas e modalidades da Educação.

Por meio do programa de expansão da Educação Superior, 14 universidades federais foram criadas desde 2003. Dez delas voltadas à interiorização do Ensino Superior. Outras quatro, planejadas para a integração regional e internacional. Com o Reuni, as universidades federais dobraram a oferta de vagas e chegaram a 222,4 mil este ano. Também foram contratados professores e técnicos administrativos. O conjunto das instituições, que tinha 40.823 professores em 2003, tem agora 63.112. E o número de técnicos administrativos subiu de 85 mil para 105 mil.

As condições para que as universidades conduzissem seu processo de expansão foram oferecidas com o incremento do orçamento das unidades. Os recursos para custeio e investimento passaram, de R$ 6,7 bilhões (2003), para R$ 19,7 bilhões em 2010.

Além de aumentar o número de vagas, as universidades ampliaram as iniciativas de apoio à permanência dos alunos. Os recursos do Plano Nacional de Assistência Estudantil (Pnaes) saltaram de R$ 125 milhões em 2008 para R$ 304 milhões em 2010.