IASP diz que Porto Alegre tem potencial para se tornar cidade inovadora

Encontro organizado por universidades debateu o futuro da capital gaúcha | Foto: Guilherme Testa

Porto Alegre possui talentos e tecnologia para ser uma cidade inovadora na sua dimensão urbana e econômica. A afirmação foi feita nesta quarta-feira pelo presidente da Associação Internacional de Parques Científicos e Tecnológicos e Áreas de Inovação (IASP), Josep Piqué, um dos idealizadores do Projeto Barcelona @22, que transformou a cidade espanhola em uma referência na área de smart cities e distritos de inovação no mundo. Ele participou do debate “O futuro de Porto Alegre” realizado no teatro da Unisinos, na zona Norte da cidade.

O encontro reuniu o prefeito Nelson Marchezan Júnior e os reitores da Unisinos, Marcelo Fernandes de Aquino; da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Rui Vicente Opperman; e da Pontifícia Universidade Católica (Pucrs), Evilázio Teixeira. Segundo Piqué, a aliança formada pelas três universidades coloca um elemento chave na articulação porque convida a administração pública e as empresas a somarem pelo desenvolvimento de um grande pacto pela inovação em Porto Alegre. “Isso significa que universidades e empresas compreendem o quanto é importante o trabalho conjunto, e, portanto, a governança significa que as universidades assumem sua responsabilidade e colocam as suas capacidades à disposição da cidade”, explicou.

Na abertura, o reitor da Ufrgs, Rui Vicente Opperman, disse que o trabalho mostra o comprometimento das instituições de ensino para desenvolver propostas com o objetivo de melhorar a vida do cidadão. “Estamos construindo história com forças capazes de promover uma mudança na cultura da cidade”, ressaltou. Já o reitor da Unisinos, Marcelo Fernandes de Aquino afirmou que a sociedade precisa ter sentimento de comunidade para progredir. “Temos que avançar além da racionalidade política e ideológica para ter uma sociedade inovadora pensada para o público e para o futuro”, destacou. O reitor da Pucrs, Evilazio Teixeira, ressaltou que é necessário um projeto coletivo capaz de desencadear um sonho. “A união entre academia, prefeitura e entidades é transformadora”, destacou.

O prefeito Nelson Marchezan Júnior afirmou que é preciso buscar alternativas para evoluir em inovação. “Com a união entre as três universidades, empresários e poder público será possível transformar a vida das pessoas para melhor”, enfatizou o Marchezan. A Aliança para Inovação de Porto Alegre foi assinada em abril deste ano e fazem parte do projeto a Pucrs, a Ufrgs e e Unisinos. A articulação entre as instituições de ensino têm o objetivo de potencializar ações em favor do avanço do ecossistema de inovação e do desenvolvimento da cidade, transformando-a em uma referência na área de inovação e empreendedorismo no país.

* Fonte: Cláudio Isaías

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *