Porto Alegre

18ºC

Ver a previsão completa

Porto Alegre, domingo, 22 de Outubro de 2017

  • 27/08/2015
  • 15:41
  • Atualização: 08:47

Espanhol faz volta ao mundo de bicicleta

Javier Colorado, de 29 anos, passou por 34 países em 10 meses

  • Comentários
  • Bruna Cabrera

Após um ano e 10 meses de viagem, Javier Colorado, 29 anos, chegou a Porto Alegre nesta quarta-feira em mais uma etapa de sua volta ao mundo de bicicleta. O espanhol, que já passou por 34 países e ainda vai cruzar a África, quer realizar o sonho de passar por todos os continentes em uma bicicleta. A rota começou em Madrid, Espanha, onde mora. De lá, visitou a parte sul da Ásia. Na América, a aventura teve início no Canadá. Na tarde desta quinta-feira, ele estava na Praça da Alfândega arrecadando dinheiro para continuar a viagem e contando um pouco de suas histórias.

Colorado é um entusiasta do ciclismo. Usa o couch surfing – serviço de um site da internet onde as pessoas podem oferecer espaço em casa para viajantes dormirem por um ou mais dias – para ter abrigo nos países onde passa. Ele contou que começou a viagem com o patrocínio de empresas de materiais esportivos e que arrecadou dinheiro através de CrowdFunding para começar a viagem. No entanto, os recursos terminaram em sua passagem pelos Estados Unidos. De lá para cá, o aventureiro vem se mantendo com doações e com a solidariedades das pessoas. “Eu tenho uma barraca. Quando não consigo um lugar para ficar, tento, ao menos, ter permissão para montar ela em algum lugar seguro”, disse.

Sorridente, o espanhol, que fala, além da língua natal, inglês, italiano e francês, contou que prefere viajar sozinho. Bucéfalo, a bicicleta, é a sua única companheira. O nome, ele explicou, foi dado em homenagem ao cavalo de Alexandre, O Grande, rei da Macedônia e fundador de um dos maiores impérios da antiguidade.

Colorado documenta toda a viagem em um diário na internet e posta fotos no Instagram. Além disso, tem também um caderno onde anota as partes mais pessoais da viagem. Ele faz postais com fotos tiradas por ele mesmo para distribuir para os novos amigos. Quem quiser, claro, também pode doar uns trocados para ajudar na aventura.

Apesar de se chamar Colorado, ele afirma que tem pouco em comum com o time gaúcho. “Eu não gosto de futebol, gosto do que envolve o esporte. Em Madrid fico no bar que tem no estádio. Mas prefiro passar o tempo com os amigos”, contou. Segundo o aventureiro, o Brasil trouxe boas surpresas. “Eu conhecia pouco. Só o carnaval do Rio mesmo, que é muito popular lá fora”, disse.

No País, Colorado ainda vai passar por Foz do Iguaçu, São Paulo e Rio de Janeiro. O objetivo agora é conseguir emprego em um barco no porto de Santos para chegar até a África.