Porto Alegre, domingo, 26 de Outubro de 2014

  • 19/01/2012
  • 13:32
  • Atualização: 13:41

Empresa proprietária de navio que naufragou na Itália vai indenizar passageiros

Onde pessoas morreram e mais de 20 seguem desaparecidas desde o acidente, ocorrido no sábado

  • Comentários
  • Agência Brasil

A empresa proprietária do navio Costa Concórdia, que naufragou próximo à Ilha de Giglio, na costa da Toscana, na Itália, informou nesta quinta-feira que manteve contato com todos os passageiros do cruzeiro para saber se voltaram para suas casas e o estado de saúde de cada um deles. A empresa comunicou que vai reembolsar o valor do cruzeiro e todas as despesas materiais associadas a ele.

O navio bateu em uma rocha na madrugada de sábado. Onze pessoas morreram e mais de 20 estão desaparecidas, segundo balanço provisório das autoridades italianas.

Hoje, as buscas aos desaparecidos foram retomadas, depois de serem interrompidas por quase todo o dia de ontem por causa de uma movimentação do navio que está apoiado em uma rocha.

Passageiros, tanto na Itália quanto na França, já entraram com processo judicial contra a empresa proprietária do Costa Concordia por damos morais e materiais.

O capitão do navio, Francesco Schettino, está em prisão domiciliar desde terça-feira. Ele é acusado de homicídio culposo, naufrágio e abandono de navio. Há suspeitas de que ele tenha saído antes de todos os passageiros deixarem a embarcação.

Bookmark and Share