Correio do Povo

Porto Alegre, 28 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
12ºC
Amanhã
13º 25º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/04/2012 11:31 - Atualizado em 05/04/2012 13:51

Petrobras é multada em cerca de R$ 3 milhões por vazamento de óleo em Tramandaí

Aproximadamente 33,6 mil litros de óleo vazaram de monoboia em janeiro

Relatório final sobre acidente foi apresentado hoje na sede do Ibama em Porto Alegre<br /><b>Crédito: </b> Vinicius Roratto
Relatório final sobre acidente foi apresentado hoje na sede do Ibama em Porto Alegre
Crédito: Vinicius Roratto
Relatório final sobre acidente foi apresentado hoje na sede do Ibama em Porto Alegre
Crédito: Vinicius Roratto

Apesar da expectativa de que fosse aplicada multa de até R$ 50 milhões à Transpetro, subsidiária da Petrobras e responsável pela monoboia onde ocorreu vazamento de óleo em Tramandaí, no Litoral Norte, em janeiro, o valor estipulado no relatório final foi de cerca de R$ 3 milhões. A informação foi divulgada na manhã desta quinta-feira pela Superintendência do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis no Rio Grande do Sul (Ibama/RS).

A empresa, que tem 20 dias para recorrer, foi autuada por quatro infrações: um da Fepam e três do Ibama. “O vazamento ocorreu a seis quilômetros da costa, durante uma operação de descarregamento de petróleo de um navio para uma monobóia da Transpetro, durante o auge do veraneio. Mas causas e a formas de compensações ao meio ambiente ainda não foram esclarecidas”, relatou o superintendente do Ibama no Estado, João Pessoa Moreira Júnior.

Conforme o laudo técnico, a quantidade de óleo derramado no mar foi de 33,6 mil litros. Desta forma, a empresa Transpetro foi autuada pela poluição na praia, no valor de R$ 1,2 milhão, derramamento de óleo no mar, na quantia de R$ 1,2 milhão e, ainda uma multa de R$ 500 mil por uso de dispersante químico. É a primeira vez que o Ibama aplica penalidade pelo dispersante. Além disso, está prevista multa diária de R$ 5 mil por não cumprimento do Programa de Monitoramento Ambiental até a adequação da empresa.

De acordo com o coordenador do Serviço de Emergências Ambientais do Ibama, Kuriakin Toscan, não houve qualquer registro médico relativo ao acidente e nenhum animal teria sido prejudicado. “Percorremos toda extensão da praia e concluímos que o derramamento teve um dano considerado moderado”, avaliou Toscan.

Mancha de óleo atingiu grande extensão em janeiro no mar de Tramandaí /  Foto: Robson Alves / Brigada Militar

Bookmark and Share

Fonte: Wagner Machado / Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.