Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 09/04/2012
  • 16:00
  • Atualização: 16:10

Após feriadão, longas filas em bancos geram reclamações

Quem precisou pagar contas nesta segunda-feira precisou de tempo e paciência

  • Comentários
  • Wagner Machado / Correio do Povo

Bastou terminar o feriadão de Páscoa para que as agências bancárias ficassem lotadas. Nesta segunda-feira, quem recorreu aos bancos de Porto Alegre precisou de paciência e pelo menos 30 minutos de tempo disponível antes do atendimento.

Durante o almoço, a auxiliar de vendas Zélia Tavares, 35 anos, aguardou por 25 minutos para pagar contas e ser recebida no atendimento individualizado. Sem êxito, ela recorreu ao caixa eletrônico, onde esperou na fila por mais 10 minutos. “Infelizmente a gente tem que esperar, afinal se não pagar na data, têm juros depois. Mas quase perdi meu almoço”, relatou.

Situação semelhante foi vivida pelo administrador Adão Santos, de 52 anos. Ao entrar na agência, localizada no Centro de Porto Alegre, desistiu de ir resolver alguma pendências e apenas pagou algum boletos. No entanto, demorou 15 minutos para conseguir quitar os débitos.

De acordo com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), quem tiver contas de água, luz, telefone e TV a cabo, que vencem durante feriados pode quitar a dívida no próximo dia útil sem incidência de multa ou juros. No entanto, para fugir das filas, a instituição sugere que os clientes agendem os pagamentos das contas de consumo ou pagá-las nos autoatendimentos e correspondentes bancários.

Segundo a Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (SMIC) as instituições bancárias devem estar atentas para o cumprimento da lei 9992/06, que prevê o tempo máximo de espera de 15 minutos em dias normais
e 20 minutos em véspera de pagamento do funcionalismo ou feriados. As pessoas que se sentirem prejudicadas com o tempo de espera nas filas dos bancos públicos ou privados podem retirar o formulário específico para
denúncias na Rua dos Andradas, 686, 1º andar, das 9h às 16h30, ou imprimi-lo do site da SMIC. O denunciante deve indicar duas testemunhas ao apresentar a reclamação por escrito. Outras informações pelo telefone: 51 3289.1760.

Bookmark and Share


TAGS » Geral, Bancos