Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 25/10/2012
  • 12:39
  • Atualização: 13:10

Estátua de Drummond retorna à Praça da Alfândega, em Porto Alegre

Estrutura foi recolocada hoje, na véspera da abertura da 58ª Feira do Livro

Drummond voltou para o lado de Quintana | Foto: Vinícius Roratto

Drummond voltou para o lado de Quintana | Foto: Vinícius Roratto

  • Comentários
  • Cláudio Isaías / Correio do Povo

Na véspera da abertura 58ª edição da Feira do Livro, que começa nesta sexta-feira e prossegue até o dia 11 de novembro, Carlos Drummond de Andrade voltou à Praça da Alfândega. No final da manhã desta quinta-feira a estátua do poeta mineiro foi colocada junto à de Mario Quintana para surpresa de muita gente que circulava pela rua dos Andradas, no Centro, e parou para assistir o retorno. A estrutura havia sido retirada do local no dia 17 de outubro para recuperação.

Seis funcionários da empresa responsável pelo trabalho transportaram a estátua de aproximadamente 300 quilos que estava sendo recuperada no canteiro de obras do Módulo de Serviço Caminho dos Jacarandás, na própria Praça da Alfândega, ao lado do prédio da Caixa Econômica Federal.

O restaurador Chesne Braitbach informou que foram reforçadas as pernas da estátua com a colocação de cantoneiras (ferro) de duas polegadas. “A estátua ficou fragilizada porque as pessoas se abraçavam para tirar fotos, se encostavam e andavam no entorno o que começou a causar folgas na estrutura”, comentou. O local permanece com um cordão de isolamento para secagem do concreto.

A coordenadora do Programa Monumenta em Porto Alegre, Briane Panitz Bicca, disse que a restauração da estátua teve um custo de R$ 3,6 mil. Segundo ela, com a volta do poeta à Praça da Alfândega, mais de 90% do espaço já está com as reformas concluídas. Entre as ações de revitalização, faltaa está o conserto das calçadas portuguesas danificadas em alguns pontos, como junto ao calçadão da rua dos Andradas e da Sete de Setembro com a Caldas Júnior.

Além disso, falta recuperar a faixa junto à rampa para o subsolo do Santander Cultural e o espaço junto à paineira, na esquina da rua Capitão Montanha, e na área do Bistrô do Museu de Artes do Rio Grande do Sul (Margs). “No paisagismo, falta a instalação da samaritana no pedestal da praça e a conclusão dos módulos de serviço caminho dos jacarandás”, acrescentou.

De acordo com Briane, todas estas obras serão concluídas em janeiro de 2013. “Vamos esperar o final da Feira do Livro e a passagem das festas de final de ano, quando o movimento na área central apresenta uma diminuição”, ressaltou.

Bookmark and Share