Porto Alegre, terça-feira, 21 de Outubro de 2014

  • 19/12/2012
  • 10:09
  • Atualização: 10:25

Vestibular poderá ser suspenso em cursos de sete universidades do RS

Pelo menos 16 opções de estudo estão restritas por apresentarem deficiências na qualidade de ensino

  • Comentários
  • Correio do Povo

Está no Diário Oficial da União desta quarta-feira a lista de universidades elencadas pelo Ministério da Educação (MEC) que estão impedidas de realizar vestibular ou aumentar o número de vagas no próximo ano. A publicação divide os cursos em dois grupos: os que melhoraram a avaliação no Conceito Preliminar de Cursos (CPC) entre 2008 e 2011, e por isso são considerados de tendência positiva, e os que pioraram e são classificados como de tendência negativa.

Aos cursos de tendência positiva está aberta a possibilidade de reverter a suspensão do vestibular ainda em 2013, se seguirem as regras definidas pelo MEC. Já os de tendência negativa não poderão abrir processos seletivos no ano que vem.

No Rio Grande do Sul, sete universidades são afetadas. Algumas já estão com o vestibular suspenso e outras terão que assinar um protocolo de compromissos para corrigir deficiências e melhorar a qualidade do ensino.

Entre as universidades atingidas pela medida do MEC estão Universidade da Região da Campanha (Urcamp), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), Universidade Luterana do Brasil (Ulbra), Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI), Centro Universitário Metodista (IPA) e Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc).

Conforme divulgado nessa terça-feira, as punições fazem parte do conjunto de medidas de regulação e supervisão anunciadas pelo ministro da Educação Aloizio Mercadante para enquadrar as instituições de ensino superior de má qualidade, avaliadas tanto no CPC, como no Índice Geral de Cursos. “Se não cumprirem todos os compromissos que o MEC vai estabelecer com cada uma, poderão ser fechadas a partir desse período de avaliação”, avisou o ministro.

Ele lembrou que os cursos e instituições com nota baixa já eram penalizados com exclusão do Fies e do Prouni, programas do governo de estímulo ao acesso ao ensino superior. “Agora elas não poderão realizar o vestibular se não melhorarem o desempenho no ano que vem”, reiterou. Além disso, explicou, terão que assinar protocolo – espécie de ajustamento de conduta, em que se comprometam a sanear as questões relacionadas a corpo docente (número mínimo de professores com mestrado e doutorado com dedicação exclusiva) e os problemas de infraestrutura (biblioteca, salas e equipamentos tecnológicos obrigatórios).

Uma comissão de especialistas do MEC vai monitorar ao longo do ano próximo ano o cumprimento do plano de melhoria em cada curso e instituição do Brasil.

Confira a lista dos cursos atingidos nas universidades do Rio Grande do Sul:

Universidade da Região da Campanha (Urcamp)
Pedagogia (Licenciatura)
Computação (Sistemas de Informação)
Educação Física (Licenciatura)
Matemática (Licenciatura)

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM )
Educação Física (Licenciatura)
Música (Licenciatura)

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs)
Educação Física (Licenciatura)

Universidade Luterana do Brasil (Ulbra)
Engenharia (Grupo V) - Engenharia de Materiais (Plástico)
Letras (Licenciatura)
Física (Licenciatura)
Matemática (Bacharelado)

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões (URI)
Arquitetura e Urbanismo
Computação (Sistemas de Informação)

Centro Universitário Metodista (IPA)
Arquitetura e Urbanismo
Engenharia

Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc)
Computação (Licenciatura)

Bookmark and Share