Correio do Povo

Porto Alegre, 16 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
28ºC
Amanhã
19º 29º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

04/12/2013 09:10 - Atualizado em 04/12/2013 09:30

Manifestantes tentam bloquear sede do governo ucraniano

Polícia fez cordão humano para impedir acesso

Manifestantes tentam bloquear sede do governo ucraniano <br /><b>Crédito: </b> Sergei Supinski / AFP / CP
Manifestantes tentam bloquear sede do governo ucraniano
Crédito: Sergei Supinski / AFP / CP
Manifestantes tentam bloquear sede do governo ucraniano
Crédito: Sergei Supinski / AFP / CP

Manifestantes pró-europeus tentaram bloquear novamente nesta quarta-feira a sede do governo na Ucrânia, onde acontece o conselho de ministros, enquanto milhares de manifestantes permanecem na Praça da Independência em pleno centro de Kiev.

Uma centena de manifestantes, que protestavam contra a suspensão do processo de integração europeia da Ucrânia, tentaram aproximar-se do edifício do governo, mas a polícia bloqueou todos os acessos. Os manifestantes, que exigem a saída do primeiro-ministro Mykola Azarov e do presidente ucraniano, Viktor Yanukovich, permaneceram atrás do cordão policial. Eles gritavam "Vergonha" e "Renúncia". Nesta quarta-feira, o primeiro-ministro ucraniano pediu à oposição o fim da "escalada" de tensão política, provocada pela rejeição do governo a assinar um acordo de associação com a União Europeia (UE).

"O Parlamento expressou ontem (terça-feira) sua confiança no governo. É um fato que a oposição e nossos sócios estrangeiros devem aceitar. Peço o fim da escalada da tensão política", declarou Azarov no início de um conselho de ministros. Quase 3 mil manifestantes permanecem na Praça da Independência, símbolo da Revolução Laranja pró-ocidente de 2004, onde foram instaladas barracas de campanha e fogareiros para combater o frio.

Centenas de pessoas também bloqueavam o prédio da prefeitura de Kiev, ocupado desde domingo por militantes pró-europeus. O governo ucraniano se reúne nesta quarta-feira pela primeira vez desde a demonstração de força da oposição, que no fim de semana mobilizou mais de 100 mil manifestantes na Praça da Independência, onde confrontos entre as forças de segurança e opositores provocaram centenas de feridos.

Bookmark and Share


Fonte: AFP







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.