Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
22ºC
Amanhã
16º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/12/2013 21:45 - Atualizado em 05/12/2013 22:56

“Nosso povo perdeu um pai”, lamenta Jacob Zuma

Presidente sul-africano pediu inspiração nos feitos de Mandela à nação

O presidente da África do Sul, Jacob Zuma, anunciou a morte de Nelson Mandela e fez um discurso de tristeza, homenagem e encorajamento ao povo de seu país, nesta quinta-feira. Ao lembrar de "Madiba", ele pediu inspiração em seus feitos para superar a dor da nação: "Esse é, realmente, o momento de maior sofrimento. Mas também precisa ser o momento da nossa maior determinação", enfatizou.

"Nossa nação perdeu seu maior filho. O que fez Mandela grande foi precisamente o que fez ele humano. Nós vimos nele o que procuramos em nós mesmos. E nele nós vimos muito de nós mesmos", conclamou Zuma em seu discurso. "A determinação de viver como Madiba viveu, lutar como ele lutou e não descansar enquanto não realizar a visão de uma África do Sul realmente unida, pacífica e próspera, e um mundo melhor."

Confira a íntegra da carta à nação:


Meus amigos sul-africanos,

Nosso amado Nelson Rolihlahla Mandela, o presidente fundador da nossa nação democrática, foi embora.

Ele morreu em paz, na companhia da sua família, por volta das 20h50 (horário sul-africano) neste dia 5 de dezembro.

Ele está descansando. Ele está em paz.

Nossa nação perdeu seu maior filho. Nosso povo perdeu um pai.

Mesmo que soubéssemos que esse dia estava chegando, nada pode diminuir nosso senso de uma perda profunda e duradoura.

Sua incansável luta pela liberdade fez o mundo respeitá-lo.

Sua humildade, compaixão, e sua humanidade levaram a ele o amor. Nossos pensamentos e orações estão com a família de Mandela. A eles, devemos nossa gratidão.

Eles sacrificaram muito e lutaram muito para que nosso povo fosse livre.

Nossos pensamentos estão com a sua esposa, senhora Graca Machel, sua ex-esposa Winnie Madikizela-Mandela, com seus filhos, seus netos, seus bisnetos e sua família inteira.

Nossos pensamentos estão com seus amigos, camaradas e colegas, que lutaram com Madiba em uma vida de lutas.

Nossos pensamentos estão com o povo sul-africano, que hoje está em luto por uma pessoa que, mais que qualquer um, personificou o senso de uma nação comum.

Nossos pensamentos estão com as milhões de pessoas pelo mundo que abraçaram Madiba como se fosse deles, e viram a causa dele como de todos.

Esse é o momento do nosso maior sofrimento.

Nossa nação perdeu seu maior filho.

O que fez Mandela grande foi precisamente o que fez ele humano. Nós vimos nele o que procuramos em nós mesmos.

E nele nós vimos muito de nós mesmos.

Nelson Mandela nos fez unidos, e unidos nós nos despedimos dele.

Nosso amado Madiba terá um funeral de Estado.

Ordenei todas as bandeiras da república sul-africana a meio mastro, de amanhã até o seu fineral.

Enquanto prestamos nossos últimos respeitos, vamos nos conduzir pela dignidade e respeito que Madiba personificou.

Vamos lembrar dos seus desejos e dos desejos da sua família.

Enquanto fizemos isso, onde estivemos no país e no mundo, vamos lembrar os valores pelos quais Madiba lutou.

Vamos reafirmar a visão de uma sociedade onde ninguém é explorado, oprimido ou roubado por outros.

Vamos nos comprometer a criar uma nação unida, sem perder a força nema coragem, para uma não-racista, não-sexista, democrática e próspera África do Sul.

Vamos expressar, do nosso modo, a profunda gratidão que sentimos por uma vida usada para servir o povo e o país na causa da humanidade.

Esse é, realmente, o momento de maior sofrimento.

Mas também precisa ser o momento da nossa maior determinação

A determinação de viver como Madiba viveu, lutar como ele lutou e não descansar enquanto não realizar a visão de uma África do Sul realmente unida, pacífica e próspera, e um mundo melhor.

Nós sempre te amaremos Madiba!

Que sua alma descanse em paz.

Deus abençoe a África.



Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.