Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
25ºC
Amanhã
16º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

05/12/2013 23:56 - Atualizado em 06/12/2013 00:09

Tempo firma e RS deve ter sol em todas as regiões nesta sexta-feira

Instabilidade se afasta do Estado, mas há chance de chuva no começo do dia

O começo do dia ainda tem mais nuvens e chance de chuva esparsa no Norte gaúcho, mas o avanço de ar seco garante a presença do sol em todas as durante esta sexta-feira. A instabilidade mais forte, que provocou temporais destrutivos também em Santa Catarina e no Paraná nesta quinta, se afasta RS.

A temperatura vai estar agradável, especialmente nas Metades Sul e Leste, mais próximas da massa de ar frio oceânica. No Oeste e no Noroeste, aquece mais e a tarde é de calor, sobretudo em Santa Rosa.

As mínimas atingem 10°C em Santana do Livramento e 12°C em Bagé. As máximas, por sua vez, podem alcançar 28°C em Alegrete e 32°C em Santa Rosa. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 15°C e 26°C.

O sol predomina no Rio Grande do Sul no fim de semana. Nas praias, o tempo vai estar ventoso, contudo. A temperatura dispara com ingresso de ar quente. Já faz calor no sábado, mas o domingo deve ser de máximas muito altas.

Processo de formação de frente fria (frontogênese) na primeira metade do dia trouxe temporais para várias regiões do Estado com múltiplas células de tempestade. Mais de 50 municípios gaúchos, inclusive Porto Alegre e vários da Região Metropolitana, registraram queda de granizo. A chuva provocou alagamentos em alguns pontos com acumulados perto de 100 mm em algumas cidades da Metade Norte.

Foi o granizo, porém, a maior causa dos problemas. Alguns dos temporais com pedras de gelo de grande tamanho estiveram associados à presença de supercélulas de tempestades. É o caso de Cidreira, município mais castigado do Estado. A que atingiu Cidreira se formou na parte Norte da Lagoa dos Patos e desviou para Leste rumo ao Litoral Norte. Na hora em que a supercélula despejava pedras enormes de gelo no balneário, outra violenta era observada na Lagoa dos Patos ao Sul da Capital. Porto Alegre teve sorte. Se qualquer uma das supercélulas atingissem a cidade, as conseqüências seriam desastrosas.

Bookmark and Share

Fonte: Metsul







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.