Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
11º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

06/12/2013 20:10 - Atualizado em 06/12/2013 20:21

Eleições municipais decidem futuro político da Venezuela

Pleito ocorre no próximo domingo

Maduro adotou medidas populistas antes da eleição<br /><b>Crédito: </b> AFP / CP
Maduro adotou medidas populistas antes da eleição
Crédito: AFP / CP
Maduro adotou medidas populistas antes da eleição
Crédito: AFP / CP

Nicolás Maduro enfrentará neste domingo eleições municipais - elevadas pela oposição à categoria de referendo sobre seu governo -, apenas sete meses depois de ter levado a presidência da Venezuela com uma vantagem apertada.

O herdeiro político de Hugo Chávez, em queda nas pesquisas até outubro, assumiu o desafio - sem nunca ter aceitado o caráter plebiscitário - e depois de se definir como "presidente justiceiro", lançou uma ofensiva que obrigou os comerciantes a baixarem os preços de vários produtos, ameaçando prender quem desrespeitasse.

Pesquisas apontam que as medidas populistas tinham contido a queda das intenções de voto nos candidatos governistas, chegando inclusive a reverter a tendência. "Maduro aparece governando, pela primeira vez. Agora, acompanha o discurso com ação, é visto como um presidente, que pode estar atuando de uma maneira como talvez você não goste, mas que segura o touro pelos chifres", explicou o cientista político Luis Vicente León.

Em 2013, a Venezuela registrou inflação de 54%, escassez pontual de bens básicos e incerteza que pressionava o dólar no mercado paralelo, onde chegou a se cotado a um valor nove vezes maior do que o oficial. "E vemos o paradoxo mais louco: quem tira vantagem da crise é Maduro", acrescentou Léon.

"O que acontece no aspecto econômico vai ter muito mais peso, com o crescimento da confiança nos líderes políticos", considera Miguel Velarde, diretor da consultoria Alpha Politikos, consultado na quinta pelo jornal El Mundo. Uma vitória do governo - concordam analistas - confirmará a legitimidade do presidente, questionada pelos opositores desde a sua eleição, em abril, levando o país a uma polarização extrema.

Bookmark and Share

Fonte: AFP







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.