Correio do Povo

Porto Alegre, 19 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

11/12/2013 21:55 - Atualizado em 11/12/2013 22:03

Mais de 20 famílias temem desabamentos no Complexo do Alemão

Chuvas que castigam o Rio de Janeiro deixam centenas de desalojados

Chuvas que castigam o Rio de Janeiro deixam centenas de desalojados<br /><b>Crédito: </b> Vanderlei Almeida/AFP/CP
Chuvas que castigam o Rio de Janeiro deixam centenas de desalojados
Crédito: Vanderlei Almeida/AFP/CP
Chuvas que castigam o Rio de Janeiro deixam centenas de desalojados
Crédito: Vanderlei Almeida/AFP/CP

Os moradores da comunidade Palmeiras, no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, estão assustados por conta dos estragos da chuva. Vinte famílias da localidade estão desalojadas. Por causa da chuva forte, as casas da rua Torres estão comprometidas e o asfalto em algumas partes da via está rachado. A situação se agravou na tarde desta quarta-feira. Para piorar a situação, o Inmet prevê chuva forte até sábado na capital fluminense.

A casa de Vantuil Pereira da Costa, onde moram sete pessoas, entre elas quatro crianças, corre o risco de desabar. “A minha casa pode cair a qualquer momento, levar tudo que está dentro e, inclusive, atingir as casas que estão em baixo e as do lado”, relatou. Ele levou para a rua alguns eletrodomésticos para evitar a perda, mas não conseguiu salvar tudo. “Tirei geladeira e mais alguma coisa que a vizinha deixou eu botar na casa dela, mas o resto ficou porque não tem como tirar. Não adianta deixar do lado de fora porque a chuva estraga”, lamentou.

Marco Antônio Gomes também está apreensivo com a situação em que se encontra a sua moradia. “A minha casa está toda rachada. Ela é colada à casa do Vantuil. A tendência é de caírem as três. O barro embaixo das colunas desabou”, explicou ressaltando que irá dormir na casa de parentes.

Na mesma rua mora Ironeide Carlos Teixeira. Ela saiu cedo da casa quando viu que a água começava a invadir a residência. “Acordei com o pessoal falando na rua, e vi que a minha cozinha estava entrando água. Aí peguei os documentos, com medo, e vim para a rua”, disse. Ironeide manifestava preocupação com o marido João Lopes do Santos que saiu às 4h para a obra onde trabalha e às 17h ainda não tinha voltado. Ela não sabia onde ia passar a noite.

Ainda no Complexo do Alemão, 23 famílias das localidades da Matinha e dos Mineiros foram desalojadas após deslizamento de terra. Todas as casas estão com risco de desabamento. A maioria dos moradores fez o registro na Vila Olímpica Carlos Castilho, na Estrada do Itararé, em uma das entradas da comunidade. A prefeitura orientou os moradores com casas em risco de desabamento para que se dirijam à Vila Olímpica e procurar as assistentes sociais e os agentes da Defesa Civil.

Bookmark and Share

Fonte: Agência Brasil







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.