Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
12º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

14/12/2013 08:46 - Atualizado em 14/12/2013 08:47

Avião com o corpo de Mandela decola com destino a Qunu

Mais de 100 mil sul-africanos compareceram ao velório em Pretória

Avião com o corpo de Mandela decola com destino a Qunu<br /><b>Crédito: </b> Stephane de Sakutin / AFP / CP
Avião com o corpo de Mandela decola com destino a Qunu
Crédito: Stephane de Sakutin / AFP / CP
Avião com o corpo de Mandela decola com destino a Qunu
Crédito: Stephane de Sakutin / AFP / CP

O caixão com o corpo do líder sul-africano Nelson Mandela decolou de Pretória neste sábado em um avião militar com destino a Qunu, a localidade onde passou a infância e na qual será enterrado no domingo. O corpo do ex-líder, que morreu em 5 de dezembro aos 95 anos, deixou a base área Waterkloof às 12h (8h de Brasília) em uma aeronave militar escoltado por dois caças e deve chegar em duas horas a Qunu, na província de Cabo Oriental, sudeste do país.

O primeiro presidente negro da África do Sul será sepultado no domingo. O funeral começará às 8h (4h de Brasília), com uma cerimônia de duas horas que deve contar com a presença de 50 mil pessoas. Mas o enterro será estritamente privado, fechado à imprensa e ao público.

O Congresso Nacional Africano (ANC) prestou neste sábado a última homenagem a Mandela no aeroporto militar de Pretória, antes do caixão com o corpo do ex-presidente sul-africano ser transportado para Qunu. O caixão, coberto com a bandeira sul-africana, foi velado por centenas de pessoas. Mandla, o neto mais velho de Mandela, fez um discurso durante o qual repassou a vida e o combate do pai da África do Sul democrática.

"Nos últimos dias estive ao lado de meu avô enquanto seu corpo era velado. Vi seu exército, seu povo, vi os sul-africanos comuns, que percorreram com ele o longo caminho para a liberdade", disse Mandla.

Depois do neto de Mandela, o presidente sul-africano Jacob Zuma discursou e destacou a virtude de comando do falecido líder, sua força de persuasão e sua capacidade de perdão. "Precisamos de outros Madiba para que nosso país possa prosperar", afirmou Zuma. Em três dias, mais de 100 mil sul-africanos compareceram ao velório de Nelson Mandela em Pretória.


Bookmark and Share

Fonte: AFP







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.