Correio do Povo

Porto Alegre, 16 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
17ºC
Amanhã
18º 29º


Faça sua Busca


Notícias > Economia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/12/2013 10:49 - Atualizado em 16/12/2013 11:00

Confiança de empresário gaúcho cresce 1,6% em novembro

Levantamento foi divulgado pela Fecomércio-RS

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio do Rio Grande do Sul (Icec-RS) apresentou elevação de 1,6% em novembro (123,9 pontos) frente ao mês de outubro (122,0 pontos). A melhora pode ser atribuída à sazonalidade relacionada com a aproximação do final de ano, no entanto, uma parte desse crescimento representa a continuidade da recuperação da confiança dos empresários do comércio observada nos últimos meses, após as manifestações populares de junho. O Icec-RS é pesquisado pela CNC e foi divulgado na íntegra nesta segunda-feira pela Federação do Comércio de Bens e de Serviços do Estado do RS (Fecomércio-RS).

Na comparação com o mês anterior (outubro), o indicador foi favorecido pelos seguintes componentes: condições atuais (2,5%) e de investimentos (3,2%), enquanto o índice de expectativas para o futuro ficou praticamente estável (-0,1%). Em relação ao mesmo período do ano passado (novembro/2012), o Icec-RS de novembro/2013 registrou expansão de 3,9% (ante queda de 0,9% no mês anterior para a mesma base de comparação). Na mesma base de comparação, os componentes de condições atuais, expectativas e investimentos apresentaram variação positiva de 5,9%, 0,5% e 6,9%, respectivamente.

Os resultados de novembro indicam que, pela primeira no segundo semestre, o Icec-RS ultrapassou o patamar observado no mesmo período do ano passado, mas é preciso considerar que na comparação com novembro/2012 ocorreu uma oscilação negativa do indicador, reduzindo a base de comparação. No entanto, o presidente do Sistema Fecomércio-RS, Zildo De Marchi, afirma que a tendência de recuperação da confiança dos empresários nos últimos meses já foi suficiente para igualar o nível observado no ano passado.

A percepção geral dos empresários do setor do comércio fecha novembro marcada por uma disparidade entre as avaliações em relação à situação atual e as expectativas para o futuro. Enquanto o índice de expectativa para o futuro (no patamar de 150 pontos) mostra perspectivas otimistas para os próximos meses, na outra ponta há uma visão pessimista em relação ao cenário atual, puxada principalmente pelo impacto negativo da percepção em relação à economia brasileira. Neste quesito entram fatores como inflação relativamente elevada, ciclo de alta da taxa de juros (Selic), crescimento (PIB) abaixo da expectativa, a deterioração das finanças públicas federais e a depreciação do câmbio.

O Icec é um indicador da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que visa medir o nível de confiança dos empresários do setor de varejo. O indicador é medido em todas as capitais do Brasil, totalizando uma média de 6.000 empresas pesquisadas/mês. No caso específico, o resultado do Rio Grande do Sul reflete o comportamento da confiança dos empresários do comércio de Porto Alegre. A amostra mínima é composta de 328 estabelecimentos comerciais de varejo da Capital.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.