Correio do Povo

Porto Alegre, 18 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
22ºC
Amanhã
19º 26º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Trânsito

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/12/2013 16:04 - Atualizado em 16/12/2013 16:26

Metroplan garante 300 ônibus extras por dia com greve dos metroviários

Fundação também autorizou a circulação de passageiros em pé em ônibus executivos

Os metroviários estão em greve desde sexta-feira em virtude do reajuste do plano de saúde dos funcionários<br /><b>Crédito: </b> Samuel Maciel
Os metroviários estão em greve desde sexta-feira em virtude do reajuste do plano de saúde dos funcionários
Crédito: Samuel Maciel
Os metroviários estão em greve desde sexta-feira em virtude do reajuste do plano de saúde dos funcionários
Crédito: Samuel Maciel

A Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) voltou a destinar 300 ônibus extras, nesta segunda-feira, para tentar suprir a demanda de passageiros afetados pela greve dos metroviários. O serviço ficará disponível durante todo o período que durar a paralisação. Os coletivos atendem os passageiros de Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo. O número foi definido com base em um plano de contingência, e pode crescer se houver necessidade. Na sexta-feira, primeiro dia de greve no sistema de trens, foram destinados 420 ônibus extras liberados. No fim de semana, o número diminuiu para 140. 

Os coletivos estão à disposição em paradas localizadas nas imediações do Camelódromo, na Praça Rui Barbosa, no Viaduto da Conceição e na Rodoviária de Porto Alegre. Enquanto persistir a greve do Sindimetrô-RS, a Metroplan vai autorizar a circulação de passageiros em pé, em ônibus executivos.

Os metroviários estão em greve desde sexta-feira em virtude do reajuste do plano de saúde dos funcionários, que subiu até 45%. Com isso, os trens estão operando somente em horários de pico, das 5h30min às 8h30min e das 17h30mim às 20h30min.

A Trensurb espera uma posição do Sindimetrô-RS, prevista para hoje à tarde, antes de ingressar na Justiça para tentar reverter a paralisação. A empresa defende que a greve é abusiva.

Providências da Trensurb

Em nova, a Trensurb reafirmou que considera a greve da cateria abusiva, sendo assim, entrará na justiça para garantir a retomada da circulação de trens na região Metropolitana. “Os motivos apresentados extrapolam as relações de trabalho”, ressalta o texto. Segundo a direção, o levantamento da viabilidade do desconto dos valores de custeio do plano de saúde, com base nas faixas salariais, foi uma solicitação do próprio sindicato.

A empresa salientou que está à disposição para continuar as tratativas com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e Conexas do Estado do Rio Grande do Sul (Sindimetrô/RS). A intenção é aprofundar os estudos já iniciados.

Bookmark and Share


Fonte: Lucas Rivas/Rádio Guaíba







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.