Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
13º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/12/2013 18:48 - Atualizado em 16/12/2013 19:01

Câmara aprova novas permissões de táxis com acessibilidade

Prefeitura planeja implementar 85 novos prefixos para atender população com deficiência

Prefeitura planeja implementar 85 novos prefixos para atender população com deficiência<br /><b>Crédito: </b> Tarsila Pereira/CP Memória
Prefeitura planeja implementar 85 novos prefixos para atender população com deficiência
Crédito: Tarsila Pereira/CP Memória
Prefeitura planeja implementar 85 novos prefixos para atender população com deficiência
Crédito: Tarsila Pereira/CP Memória

A Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou projeto da prefeitura para autorizar novas permissões de táxi, desde que esses se enquadrem como veículos acessíveis a pessoas com deficiência. O projeto define como táxi acessível "aquele operado mediante a utilização de veículo adaptado e dotado de acessibilidade que permita o transporte confortável, seguro e adequado de pessoas com deficiência, embarcadas ou não em cadeiras de rodas".

Conforme a lei, os veículos acessíveis, no entanto, não constituirão nova categoria dentro do modal táxi, podendo ser utilizados em qualquer prefixo das categorias Comum ou Especial do serviço de táxi do Município. O serviço de transporte executado pelos táxis acessíveis poderá ser utilizado por quaisquer pessoas, com deficiência ou não, ao mesmo tempo ou isoladamente.

O número de prefixos a ser licitado para os táxis acessíveis será previamente fixado no decreto que autorizar a deflagração da licitação. O Executivo calcula, no entanto, que, inicialmente, a demanda por transporte acessível possa ser suprida pela licitação de 85 prefixos de táxi que, nos últimos anos, foram desativados por extinção das respectivas permissões. Essa quantidade de veículos atenderia a demanda até que a frota seja dimensionada por estudos técnicos da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), após o que poderão ser licitadas novas delegações, caso necessário.

A lotação do veículo adaptado como táxi acessível observará os mesmos limites das demais categorias do modal: o motorista e quatro passageiros. O projeto, no entanto, prevê que a capacidade de passageiros dos prefixos que possuam adaptação para acessibilidade poderá ser diminuída, conforme análise administrativa de conveniência e dos modelos de veículo existentes no mercado.

A identificação interna e externa dos táxis acessíveis observará regulamentação própria, estabelecendo, entre outros itens, os modelos de veículo passíveis de utilização, os equipamentos a serem instalados e os critérios de seleção dos licitantes. Os prefixos de táxi nos quais forem utilizados veículos dotados de acessibilidade ficarão sujeitos, sempre, à legislação vigente à época da execução do serviço.


Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.