Correio do Povo

Porto Alegre, 19 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
15º 24º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

16/12/2013 20:23 - Atualizado em 16/12/2013 23:08

Trensurb tem nova reunião no MP do Trabalho tentando colocar fim à greve

Empresa pediu mediação para audiência com o Sindimetrô no Tribunal Regional do Trabalho

Trensurb tem nova reunião no MP do Trabalho tentando colocar fim à greve<br /><b>Crédito: </b> André Ávila
Trensurb tem nova reunião no MP do Trabalho tentando colocar fim à greve
Crédito: André Ávila
Trensurb tem nova reunião no MP do Trabalho tentando colocar fim à greve
Crédito: André Ávila

A Trensurb participou de nova reunião no Ministério Público do Trabalho nesta segunda-feira. Em meio à paralisação do serviço com os metroviários em greve liderados pelo Sindimetrô, o encontro foi solicitado pela empresa. De acordo com o diretor-presidente, Humberto Kasper, a companhia tenta buscar uma solução para normalizar os serviços do metrô e deixar de penalizar os usuários da Região Metropolitana.

Na reunião, a Trensurb apresentou nota de “esclarecimento aos empregados” e as planilhas de cálculo com os estudos feitos para o desconto do plano de saúde por faixas salariais, conforme solicitado e encaminhado ao sindicato. A empresa solicitou, ainda, que nessa terça-feira, o Ministério Público do Trabalho busque mediar uma audiência com os representantes do Sindimetrô, no Tribunal Regional do Trabalho.

A Trensurb informou nesta segunda-feira que adotará medidas judiciais para garantir a retomada da circulação de trens na Região Metropolitana. Em nota, a empresa reafirmou que considera a ação da categoria abusiva. “Os motivos apresentados extrapolam as relações de trabalho”, ressalta o texto. Segundo a direção, o levantamento da viabilidade do desconto dos valores de custeio do plano de saúde, com base nas faixas salariais, foi uma solicitação do próprio sindicato. A empresa salientou que está à disposição para continuar as tratativas com o Sindimetrô. A intenção é aprofundar os estudos já iniciados.

Usuários são surpreendidos no quarto dia de greve

Mesmo no quarto dia de greve da Trensurb, muitos usuários foram surpreendidos quando os portões das estações fecharam às 8h30min. Quem ficou de fora precisou utilizar meios de transportes alternativos aos trens até as 17h30min, quando as composições voltaram a operar. Devido a um acordo firmado no Ministério Público do Trabalho (MPT), a circulação nos horários de pico tem sido garantida.

A Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan) voltou informar que foram destinados 300 ônibus extras, nesta segunda-feira, para tentar suprir a demanda de passageiros afetados pela greve dos metroviários. O serviço ficará disponível durante todo o período que durar a paralisação. Os coletivos atendem os passageiros de Canoas, Esteio, Sapucaia do Sul, São Leopoldo e Novo Hamburgo. O número foi definido com base em um plano de contingência, e pode crescer se houver necessidade. Na sexta-feira, primeiro dia de greve no sistema de trens, foram destinados 420 ônibus extras.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo





» Tags:Greve Geral Trensurb


O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.