Correio do Povo

Porto Alegre, 19 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
15º 24º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

19/12/2013 22:39 - Atualizado em 19/12/2013 22:49

Após quase uma semana, termina a greve dos metroviários

Trensurb retoma operações normalmente às 5h desta sexta-feira

Os metroviários analisaram nova proposta da Trensurb em assembleia nesta quinta-feira e, por volta das 22h40min, definiram o fim da greve no transporte metropolitano. Desde a sexta-feira passada, os trens que ligam Porto Alegre à Região Metropolitana e o Vale do Sinos estão funcionando apenas em horários de pico estipulados pelo Ministério Público do Trabalho. Os trens devem voltar ao funcionamento normal às 5h desta sexta-feira.

De acordo com a Trensurb, nesta quinta-feira, ocorreu um novo acordo entre as partes. Além da antecipação de parte da reposição salarial de 2014, a cobrança das mensalidades do plano de saúde dos empregados e seus dependentes será feita com base em faixas salariais. A validade da proposta, conforme a empresa, vigora até o fim da assembleia. O motivo da paralisação foi o reajuste do Plano de Saúde dos funcionários da Trensurb, fixado em 45%. Nos últimos cinco anos, o aumento foi de 156%. Os trabalhadores consideram o percentual abusivo.

A Trensurb ressaltou que o reajuste do plano de saúde é uma questão de mercado sobre a qual a empresa não tem ingerência. O aumento afeta também o orçamento da companhia, uma vez que os valores das mensalidades do plano são subsidiados pela empresa em 50%.

Em nota, a Trensurb explicou o impacto do aumento proposto aos funcionários, com um adicional fixo de R$ 207,29, além do acordado repondo a inflação:   "Isso significa que mais de 90% dos empregados receberam reajuste superior a 6,49% - para muitos metroviários, o aumento da remuneração básica chegou aos 20%. O Sindimetrô, inclusive, divulgou ter sido este o melhor acordo coletivo feito com a empresa", garante o documento.

Veja a tabela de aumento percentual aos empregados, com os R$ 207,29:

9 empregados receberam 4%
47 empregados receberam 6%
163 empregados receberam 8%
126 empregados receberam 10%
171 empregados receberam 12%
97 empregados receberam 15%
172 empregados receberam 20%


Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.