Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
13º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

21/12/2013 18:19 - Atualizado em 21/12/2013 18:38

Ataques a bancos no Estado têm queda de 24% em 2013

Foram registradas 122 ocorrências durante o ano

Desarticulação de quadrilhas ajuda a reduzir ataques<br /><b>Crédito: </b> Altair Oliveira / Rádio Estação / Especial / CP
Desarticulação de quadrilhas ajuda a reduzir ataques
Crédito: Altair Oliveira / Rádio Estação / Especial / CP
Desarticulação de quadrilhas ajuda a reduzir ataques
Crédito: Altair Oliveira / Rádio Estação / Especial / CP

Os ataques a banco no Rio Grande do Sul, incluindo assaltos, tentativas, sequestros, arrombamentos e furtos, somam 122 ocorrências desde janeiro até a madrugada deste sábado. Em 2012 foram 161 casos no total do ano. Na comparação, a queda está cerca de 24%. Os dados fazem parte da chamada Estatística do Medo, do Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região (SindBancários). A redução foi maior no Interior, caindo de 121 para 82 nesse período analisado.

A diminuição das ocorrências seria decorrente sobretudo das ações da Brigada Militar (BM), como reforço de policiamento nas pequenas cidades, e da Polícia Civil, com a desarticulação de quadrilhas especializadas. Na madrugada deste sábado, na Capital, o 11º BPM evitou o arrombamento dos caixas eletrônicos do Banrisul na avenida Cavalhada. As câmeras de vídeo já haviam sido tapadas pelos ladrões, que fugiram ao perceberem a aproximação da BM.

No entanto, o presidente do SindBancários, Mauro Salles, constata o retorno de uma nova e preocupante modalidade criminosa: o sequestro de gerentes e familiares. Na avaliação do dirigente, uma das medidas de prevenção dos sequestros é a ampliação dos procedimentos de segurança na abertura e acesso ao dinheiro dos cofres das agências bancárias, não dependendo apenas dos gerentes. Ele sugere que a tarefa seja feita por empresas de vigilância privada.

Outra proposta de Mauro Salles é de que o dinheiro seja retirado dos caixas eletrônicos no período noturno. A medida se faria necessária também devido ao aumento, em dezembro, dos casos de arrombamentos de caixas eletrônicos. Ele defende novas leis de proteção da atividade bancária, maior fiscalização e cumprimento da legislação, ações efetivas das autoridades e adoção de medidas de segurança pelos bancos, entre outras. “É preciso avançar mais”, defendeu, acrescentando que o objetivo é inibir e dificultar a ação dos criminosos.

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.