Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
12º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

24/12/2013 16:16 - Atualizado em 24/12/2013 16:18

Mais de 30 salvamentos são registrados nos primeiros dias da Operação Golfinho

Maior número de ocorrências foi registrado no Litoral Norte

Mais de 30 salvamentos são registrados nos primeiros dias da Operação Golfinho<br /><b>Crédito: </b> Robson Alves / Divulgação BM
Mais de 30 salvamentos são registrados nos primeiros dias da Operação Golfinho
Crédito: Robson Alves / Divulgação BM
Mais de 30 salvamentos são registrados nos primeiros dias da Operação Golfinho
Crédito: Robson Alves / Divulgação BM

Desde o começo da Operação Golfinho, no último sábado, já foram registrados 31 salvamentos no mar e águas internas no Rio Grande do Sul. O maior número de socorros feitos pelos salva-vidas, 28, ocorreu no Litoral Norte. Outros dois foram realizados em rios e lagoas e um no Litoral Sul.

Até agora, Imbé lidera a lista com sete salvamentos. Em Capão da Canoa foram seis. Torres teve cinco registros, Tramandaí quatro e Cidreira três. O coordenador da operação, subcomandante-geral da Brigada Militar, coronel Silanus Mello, ressalta que os salva-vidas realizam trabalho preventivo, utilizando apitos para alertar pessoas que estejam próximas a locais de risco, com repuxo ou grande profundidade.

As guaritas permanentes possuem socorristas das 8h30min às 19h30min e, nas demais, das 9h30min às 13h30min e das 15h30min às 18h30min. Dessa forma, Mello diz que os veranistas devem estar atentos a presença dos salva-vidas, preferencialmente, que se banhem apenas na presença deles. Além disso, devem ser respeitadas as bandeiras que sinalizam as condições do mar. Na vermelha, o banho é desaconselhado, a amarela oferece risco e a verde é a ideal para o banho.

O objetivo da operação neste verão, alerta o coronel Mello, é de ao menos manter o número de salvamentos do ano passado e diminuir o de mortes em razão de afogamento. No ano passado, três pessoas perderam a vida desta forma.

A 44ª Operação Golfinho conta com 2,4 mil policiais, dos quais 1.460 para o policiamento e 940 para as guaritas do litoral Norte, litoral Sul e balneários de água doce, que atuarão até 9 de março.

Bookmark and Share


Fonte: Camila Kila / Rádio Guaíba







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.