Correio do Povo

Porto Alegre, 19 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
21ºC
Amanhã
16º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Polícia

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

31/12/2013 10:21 - Atualizado em 31/12/2013 10:26

Homem é assassinado em parada de ônibus de Porto Alegre

Crime ocorreu na Estação Rodoviária da Capital

Crime ocorreu em parada de ônibus da Estação Rodoviária<br /><b>Crédito: </b> Mauro Schaefer
Crime ocorreu em parada de ônibus da Estação Rodoviária
Crédito: Mauro Schaefer
Crime ocorreu em parada de ônibus da Estação Rodoviária
Crédito: Mauro Schaefer

Um detento do regime semiaberto foi morto a tiros na manhã desta terça-feira, véspera de Ano-Novo, na parada de ônibus da Estação Rodoviária, no Centro de Porto Alegre. O apenado, de 32 anos, aguardava a companheira que o levaria para casa.

Dois ou três homens se aproximaram do detento, que pestava com uma mochila nas costas. Eles efetuaram os disparos à queima-roupa, provavelmente de pistola calibre 9 milímetros. Houve correria e pânico de quem encontrava-se no local. Em seguida, os desconhecidos fugiram a pé até a avenida Júlio de Castilhos, onde teriam embarcado em um veículo estacionado em uma garagem. Segundo o tenente Claudiomiro Tavares, do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM), a suspeita é de que o carro seja um Peugeot.

O entorno da parada de ônibus foi isolado pelos policiais militares para a perícia do Departamento de Criminalística. O Departamento Médico Legal também compareceu ao local para retirar o corpo. Agentes da Empresa Públcia de Transporte e Circulação (EPTC) orientaram o trânsito no trecho, que ficou lento.

Uma equipe da 2ª Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (2ª DPHPP) esteve no local e já iniciou a investigação. O delegado João Paulo de Abreu constatou que a vítima tinha antecedentes criminais, incluindo homicídio e roubo. “Com certeza foi uma execução”, afirmou. O delegado contou também que a companheira da vítima chegou na parada de ônibus e, ao se aproximar da aglomeração de pessoa, ficou sabendo então quem havia sido morto. Aos prantos, ela ficou desesperada.

Conforme a Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe), a vítima havia sido contemplada judicialmente com o benefício da saída temporada para as festas de fim de ano, devendo retornar somente no sábado à Colônia Penal Agrícola General Daltro Filho, em Charqueadas, onde estava desde 6 de dezembro, vindo da Penitenciária Estadual do Jacuí (PEJ).

Bookmark and Share


Fonte: Correio do Povo







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.