Porto Alegre, quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

  • 03/01/2014
  • 14:03
  • Atualização: 14:07

Mantega antecipa superávit acima da meta em 2013

Ministro da Fazenda disse que valor total foi de R$ 75 bilhões

  • Comentários
  • AE

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta sexta-feira, 3, que o governo central fez um superávit primário de cerca de R$ 14 bilhões em dezembro, o que resultou em cerca de R$ 75 bilhões no ano, acima da meta de R$ 73 bilhões. "Queria começar o ano dando boas notícias do ponto de vista fiscal. O governo central cumpriu o compromisso de fazer um superávit primário acima de R$ 73 bi para o ano de 2013", afirmou.

Mantega ressaltou que os dados ainda não são definitivos. "Existem ajustes que poderão ser feitos, mas até o fim do mês teremos os dados precisos", afirmou. Normalmente, esse número é divulgado na última semana de janeiro, mas o ministro quis adiantar o anúncio para a primeira semana do ano para sinalizar comprometimento do governo com a austeridade fiscal, depois de um ano de críticas e desconfiança em relação à política fiscal.

O ministro lembrou que até novembro o governo central fez R$ 60,5 bilhões de superávit primário. "Somando com os R$ 14 bilhões e quebrados (de dezembro), chegaremos próximo dos R$ 75 bi de economia que o governo fez em relação à despesa em 2013", disse. "Portanto, cumprimos o nosso resultado fiscal e fizemos um pouco a mais que 1,5% do PIB", completou.

Mantega afirmou que agora é necessário aguardar o resultado dos Estados e municípios para saber qual será o resultado primário do governo como um todo.

Arrecadação

O ministro informou também que a arrecadação no mês de dezembro de 2013 foi recorde, de quase R$ 116 bilhões, e que teve pouca influência do Programa de Recuperação Fiscal (Refis), menor do que em novembro. "Independentemente do Refis, a arrecadação está crescendo. O Refis ajudou no sentido que liberou para as empresas com dívida tributária voltarem a pagar, e isso ocorrerá nos próximos meses", disse. "Nos meses de janeiro, fevereiro e março deveremos ter uma continuação da trajetória de elevação da arrecadação".

O ministro disse ainda que a arrecadação do governo está melhorando com a melhoria da atividade econômica. "Nós estamos fechando o ano com uma situação fiscal satisfatória, mantendo a trajetória de solidez fiscal dos últimos anos", disse.

Investimento

Segundo o ministro, houve aumento de 6,5% nos investimentos. "Se considerarmos as exportações fictícias de plataformas da Petrobras, um conceito que foi adotado no governo passado, nós teremos um investimento sobre o PIB (Produto Interno Bruto) acima de 19%, voltando a um patamar de investimento sobre o PIB favorável", disse. Ele falou que, no ano passado, foram feitas concessões nas áreas de petróleo e gás e elétrica. "Este ano vamos iniciar concessões em ferrovias e portos, e mais (concessões) de elétrica e talvez mais de petróleo", disse.

O ministro pontuou ainda que a situação fiscal do País é favorável. "Vamos continuar fazendo esforço fiscal para manter as despesas sob controle", acrescentou. "Vamos viabilizar investimentos, de modo que teremos bom resultado em 2014", afirmou. Mantega afirmou que 2013 encerrou com o menor nível de desemprego da série histórica.

Bookmark and Share


TAGS » Economia, Mantega