Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 08/01/2014
  • 18:59
  • Atualização: 19:38

Força Nacional ficará até fevereiro no presídio do Maranhão

Reforço policial seguirá até 23 de fevereiro

  • Comentários
  • Agência Brasil

O Ministério da Justiça prorrogou a permanência da Força Nacional no Maranhão, a pedido do governo do estado. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União desta quarta-feira. O reforço policial nos presídios continuará até 23 de fevereiro.

A Força Nacional conta com apoio dos órgãos de segurança pública do estado, para restabelecer a rotina nos presídios onde há confrontos entre facções criminosas. A crise nos presídios começou em outubro do ano pasado, quando houve uma rebelião no Complexo de Pedrinhas. Nove homens foram mortos e 20 sairam feridos.

A governadora Roseana Sarney decretou estado de emergência e pediu ao Ministério da Justiça o envio da Força Nacional para garantir a segurança no presídio.

Paralelamente à crise nos presídios, o governo do Maranhão gasta cerca de R$ 1,1 milhão para abastecer as residências oficiais da governadora Roseana Sarney – o valor é 3.113 vezes a renda per capita média de quem mora no Maranhão. Segundo dados do Atlas do Desenvolvimento Humano de 2013 divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), os maranhenses têm renda de R$ 360,34, menos da metade da média nacional, que é de R$ 793,87.


Bookmark and Share