Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 09/01/2014
  • 23:37
  • Atualização: 23:42

Rodoviários tentam encontro com o prefeito nesta sexta-feira

Categoria garante que vai paralisar ônibus de Porto Alegre se não receber aumento

  • Comentários
  • Correio do Povo

Os rodoviários de Porto Alegre vão tentar realizar um encontro com o prefeito José Fortunati, na manhã desta sexta-feira. Eles irão se reunir a partir das 9h no Largo Glênio Perez para depois buscar um espaço na agenda do prefeito. Esta deve ser a primeira etapa de um longo período de negociações para aumento de salário para a categoria, que tem data-base em fevereiro. Uma assembleia está marcada para as 19h do dia 13.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Porto Alegre (Rodoviários), Júlio Gamaliel, garantiu que a negociação vai ser difícil por conta de os empresários não terem conseguido aumento de tarifa no ano passado. “As empresas não querem dar reajuste e a gente quer buscar o nosso direito. A prefeitura e os empresários estão jogando pingue-pongue em relação ao aumento da tarifa. Nós não temos nada a ver com isso. Se não atenderem ao nosso pedido, vamos parar por tempo indeterminado”, garantiu.

Alceu Weber, integrante da Comissão de Negociação dos Rodoviários, disse que a interlocução com o prefeito quer evitar transtornos para a população. “Não temos nada a ver com a questão tarifária. Existe subsídio suficiente para buscar o nosso aumento. Queremos é garantir o emprego dos rodoviários caso saia a licitação do transporte público na cidade”, explicou.

A categoria está pedindo um aumento salarial de 14% mais R$ 1,00 no valor do vale-refeição. Caso os rodoviários decidam pela greve, a lei determina que o Ministério Público (MP) seja notificado 72 horas antes da paralisação. Se isso ocorrer, as empresas devem colocar 50% da frota nos horários de pico e 30% dos veículos nos demais horários, com risco de multa para o Sindicato dos Rodoviários.


Bookmark and Share