Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 10/01/2014
  • 19:35
  • Atualização: 19:45

TCE fará auditoria na Corsan, no Dmae e em autarquia de Livramento

Diretor de fiscalização salienta reincidência dos problemas de falta d'água no Estado

  • Comentários
  • Samuel Vettori / Rádio Guaíba

A falta de água em municípios abastecidos pela Companhia Rio Grandense de Saneamento (Corsan) motivou uma auditoria na empresa, conforme informado nesta sexta-feira. O trabalho vai ser executado por servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE), a partir da semana que vem. A Corte também vai apurar os motivos que levaram moradores de Porto Alegre – atendidos pelo Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) – e de Santana do Livramento – abastecidos pelo Departamento de Água e Esgotos (DAE) – a ficar em água.

"Não é apenas ocasionalmente. Todo o fim de ano a gente registra esse tipo de situação", comentou o diretor de Controle e Fiscalização do TCE, Leo Richter. Não há prazo para que o trabalho termine. "Teremos um tempo necessário. É uma auditoria diferenciada. Nós precisamos avaliar as causas, algumas recomendações poderemos dar e precisamos receber planos de ações e monitorar esses planos", avaliou o diretor. Ele explicou que serão verificados, entre outros itens, quais foram os investimentos de cada uma das três companhias.

A auditoria na Corsan deve ser a mais demorada, já que serão verificados os recursos investidos em 11 municípios. Em Gravataí, por exemplo, cerca de 100 mil pessoas ficaram sem água entre o fim de 2013 e o início deste ano. Em alguns casos, o desabastecimento perdurou por até dez dias. O MP propôs uma multa de R$ 500 mil à estatal pela descontinuidade do serviço.

Bookmark and Share