Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 12/01/2014
  • 14:02
  • Atualização: 15:29

Cardeal brasileiro fica honrado com nomeação e agradece a fieis

Arcebispo do Rio de Janeiro foi nomeado cardeal pelo Papa Francisco

Dom Orani Tempesta disse que sua nomeação como cardeal é uma honra e agradeceu à torcida dos fieis | Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil / CP

Dom Orani Tempesta disse que sua nomeação como cardeal é uma honra e agradeceu à torcida dos fieis | Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil / CP

  • Comentários
  • Agência Brasil

O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, disse neste domingo que sua nomeação como cardeal é uma honra e agradeceu à torcida dos fieis. A promoção do religioso da Igreja Católica foi anunciada nessa manhã, no Vaticano, pelo Papa Francisco. O novo cardeal pediu que os cariocas rezem para que ele desempenhe bem sua função.

• Via Twitter, Dilma diz que nomeação de Dom Orani é uma alegria

Segundo dom Orani, as decisões do cargo têm reflexo sobre a sociedade, independente da religião, pela influência da Igreja Católica no mundo contemporâneo. "Minha missão não é só importante para Igreja, mas é para mundo inteiro, porque a Igreja tem uma influencia muito grande na nossa sociedade", destacou.

Ao chegar para uma celebração religiosa na Igreja Paróquia da Ressurreição, em Ipanema, zona sul do Rio, dom Orani disse que a designação, a 20ª de um brasileiro a cardeal, é uma grande responsabilidade. O religioso foi o único brasileiro promovido pelo Papa Francisco no anúnncio de hoje, que teve total de 19 cardeais, sendo 16 com direito a voto no Colégio Cardinalício. Na nova função, dom Orani terá a tarefa de auxiliar o pontífice em decisões importantes para os rumos da Igreja Católica.

"Se já tenho a missão universal de cuidar de toda a igreja, como cardeal terei mais ainda. Além dos trabalhos que continuo a fazer no Rio de Janeiro, tenho que assessorar o santo padre", disse Orani. Perguntado sobre a influência de sua atuação na Jornada Mundial da Juventude para a escolha de Franscisco, dom Orani lembrou que a cidade do Rio sempre teve um cardeal, mas que a visita do pontífice, em julho de 2013, contribuiu. "Não tenho dúvida de que a proximidade com o santo padre fez uma diferença grande, porque ele conheceu o Rio e a beleza do povo carioca", reconheceu.

Dom Orani participa ao longo do dia da trezena de São Sebastião. Serão 13 dias de preparação para a festa religiosa do santo, em 20 de janeiro. São Sebastião é padroeiro da cidade do Rio.

Bookmark and Share