Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
14º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

14/01/2014 20:00 - Atualizado em 14/01/2014 20:01

Ampliação da bandeira 2 nos táxis de Porto Alegre deve entrar em vigor em fevereiro

Nova Lei aguarda análise do texto e sanção do prefeito José Fortunati

Ampliação da bandeira 2 nos táxis de Porto Alegre deve entrar em vigor em fevereiro<br /><b>Crédito: </b> Camila Domingues / CP Memória
Ampliação da bandeira 2 nos táxis de Porto Alegre deve entrar em vigor em fevereiro
Crédito: Camila Domingues / CP Memória
Ampliação da bandeira 2 nos táxis de Porto Alegre deve entrar em vigor em fevereiro
Crédito: Camila Domingues / CP Memória

A nova Lei dos Táxis de Porto Alegre, que define mudanças como ampliação do período de cobrança da bandeira 2 e instalação de GPS nos veículos, só deve ser sancionada em fevereiro. O atraso ocorre em razão da demora na redação da lei, que segue sendo elaborada na Câmara de Vereadores. A assessoria jurídica do Gabinete do Prefeito também precisa examinar o texto. Só depois é que José Fortunati deve sancionar a lei. Isso só deve ocorrer quando ele voltar de férias, no início de fevereiro. No dia seguinte, a matéria é publicada no Diário Oficial do município e o novo sistema de cobrança passa a valer.

A lei prevê que os taxistas trafeguem com bandeira 2 a partir das 20h de segunda a sexta-feira e desde as 15h nos sábados (hoje, o valor sobe de segunda a sábado, às 22h) e também durante toda a terça-feira de Carnaval, além dos domingos e feriados, como já ocorre. O diretor-presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Vanderlei Cappellari, fala que a intenção é aumentar o número de veículos circulando nesses períodos, quando havia reclamações sobre falta de táxis na cidade. Além disso, a Prefeitura entende que o aumento na arrecadação vai ajudar os taxistas a custear o sistema de GPS, que vai ser obrigatório nos veículos.

Cappellari destaca que, assim que a lei for sancionada, a Prefeitura vai lançar o edital para a instalação dos equipamentos na frota, atualmente de quase 4 mil táxis. A expectativa é que o contrato seja firmado em março e que até o fim de abril os veículos comecem a receber os equipamentos para monitoramento em tempo real. O diretor garante que os taxistas pagarão apenas o valor mensal equivalente a 17 bandeiradas, cerca de R$ 72, para uso dos equipamentos de GPS, que serão alugados pelo condutor. O montante só vai começar a ser cobrado quando os equipamentos forem instalados, segundo Cappellari.

Apesar de ser favorável ao monitoramento, o Sindicato dos Taxistas de Porto Alegre (Sintáxi) é contra o pagamento do GPS pelos permissionários. O presidente Luiz Nozari chegou a sugerir ao presidente da EPTC permuta por publicidade para custear a instalação, mas não foi atendido. A questão da ampliação da cobrança da bandeira 2, conforme Nozari, era uma reivindicação como forma de aumentar a renda dos trabalhadores, o que, segundo o dirigente, já não vai mais ocorrer.

Bookmark and Share

Fonte: Camila Kila / Rádio Guaíba






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.