Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Julho de 2014


Porto Alegre
Agora
16ºC
Amanhã
14º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

18/01/2014 13:24 - Atualizado em 18/01/2014 13:27

Passarela provisória é retirada do viaduto de Sapucaia do Sul

Bloqueios no trânsito foram de poucos minutos e não provocaram grande congestionamento

Bloqueios no trânsito foram de poucos minutos e não provocaram grande congestionamento<br /><b>Crédito: </b> Samuel Maciel
Bloqueios no trânsito foram de poucos minutos e não provocaram grande congestionamento
Crédito: Samuel Maciel
Bloqueios no trânsito foram de poucos minutos e não provocaram grande congestionamento
Crédito: Samuel Maciel

A retirada de uma passarela provisória onde está sendo erguido o viaduto de Sapucaia do Sul, na BR 116, provocou pequenos bloqueios ao trânsito na manhã de sábado. O desmonte da estrutura se deu em função do avanço das obras do viaduto. A passarela provisória na avenida Hugo Gerdau foi dividida em três módulos.

Os bloqueios no trânsito foram de poucos minutos e nem chegaram a provocar grande congestionamento. Por outro lado, atrairam a curiosidade entre os motoristas e quem passava pelo local. Algumas pessoas chegaram a registrar nos seus celulares a separação da grande estrutura. Um dos módulos tinha 24 metros e outros dois tinham 12 metros cada.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), responsável pela obra, a retirada da passarela é fundamental para a colocação das novas vigas no trecho interior-Capital.  Quem precisava atravessar a rodovia utilizou uma segunda passagem provisória improvisada, que ligava às extremidades da passarela de concreto que havia no local.

Com a conclusão, o viaduto trará maior fluidez ao trânsito na região, em especial para os moradores de Sapucaia do Sul, que não precisarão mais fazer o retorno em São Leopoldo. Outra melhoria na mobilidade urbana é a retirada das sinaleiras.

Apesar de o contrato ter como prazo de término da obra o final deste ano, o Dnit projeta que em junho o fluxo de veículos seja liberado no local. Atualmente, 65% da obra já está concluída. Ao todo, a estrutura contará com 324 vigas, sendo que 225 já estão instaladas. Além do viaduto, também serão feitos os canteiros e calçadas.

Bookmark and Share

Fonte: Mauren Xavier / Correio do Povo





» Tags:Geral

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.