Porto Alegre, quinta-feira, 23 de Outubro de 2014

  • 18/01/2014
  • 15:08

Movimentos sociais fazem manifestação em apoio a "rolezinhos" em SP

Eventos têm sido reprimidos pela polícia e proibidos por decisões judiciais

  • Comentários
  • Agência Brasil

Movimentos sociais, comandados pela União de Núcleos de Educação Popular para Negras/os e Classe Trabalhadora (Uneafro), fazem uma manifestação desde o meio-dia em apoio aos “rolezinhos”, promovidos na cidade de São Paulo. O protesto começou no Parque do Povo, na zona sul da capital, e se deslocou até a frente do Shopping JK Iguatemi, que fica ao lado.

“É um ato de solidariedade dos movimentos sociais ao rolezinho. É a favor do pobre, do funk, a favor de quem quer ir para shopping, quer ir com a namorada, quer fazer um rolê”, destacou Lucas Assis, da Uneafro.

Os rolezinhos têm sido feito por jovens da periferia de São Paulo nos centros comerciais da cidade. Os eventos, no entanto, têm sido reprimidos pela polícia e proibidos por decisões judiciais.

“No país da Copa, shoppings racistas proíbem a entrada de negros e pobres”, diz, em inglês, uma das faixas carregadas pelos manifestantes. “Não é contra a Copa. É para chamar a atenção não só para o que está bonitinho, não só para o estádio, tem de chamar a atenção também para o que está faltando, para quem bate em nós”, ressaltou Assis.

A Uneafro ainda condenou a ação de alguns shoppings de impedir a entrada dos participantes dos rolezinhos, e a violência cometida por alguns agentes da polícia. “É o opressor mostrando a cara, é o cara que não gosta da gente, é o playboy, é o cara que olha para o preto, para o pobre, para qualquer um que não corresponde a carinha dele, com desprezo. Só que ele manda a polícia bater em nós, ele não tem coragem de chegar ali e expulsar”, acrescentou Assis.

Bookmark and Share


TAGS » Geral