Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 18/01/2014
  • 17:52
  • Atualização: 18:04

Jardim Botânico é opção para quem fica na Capital

Parque com 39 hectares oferece visitas e trilhas guiadas até o final de fevereiro

Parque com 39 hectares oferece visitas e trilhas guiadas até o final de fevereiro | Foto: André Ávila

Parque com 39 hectares oferece visitas e trilhas guiadas até o final de fevereiro | Foto: André Ávila

  • Comentários
  • Correio do Povo

Para quem fica em Porto Alegre no verão, a grande pedida é realizar um passeio ao Jardim Botânico. Até o final de fevereiro, os visitantes poderão fazer várias trilhas pelo local com a orientação de guias. Segundo o coordenador da Seção Ambiental do Jardim Botânico, Fernando Vargas, a visita guiada é oferecida ao público em geral em função das férias escolares. “No ano passado, 264 escolas de Porto Alegre visitaram o Jardim Botânico”, destacou. Em 2013, 60 mil pessoas passaram pelo parque. Com o retorno do período letivo, o serviço volta a ser destinado apenas para escolas ou grupos organizados.

Durante o passeio pelos 39 hectares do Jardim Botânico, os monitores Denis Fedrizzi e Natália Skueresky, estudantes de Biologia, apresentam aos visitantes o Parque do Espinilho - onde pode ser conferida a única vegetação de savana que existe no Brasil, no município de Quaraí, e o Lago de Cima, onde são encontrados cisnes negros (duas fêmeas), tartarugas e carpas. Outro ponto muito visitado pelo público, segundo o monitor Fedrizzi, é o setor chamado de área 26 onde consta o mapa do Rio Grande do Sul com diversas espécies de cactos, rochas e o relevo de cada região do Estado. O passeio termina com uma visita ao museu e ao serpentário.

O Jardim Botânico de Porto Alegre foi aberto ao público em 1958 com a exposição das primeiras coleções de palmeiras, coníferas, cactáceas, agaváceas e liliáceas. A partir de 1974 foram criadas coleções botânicas de espécies arbóreas (arboreto), organizadas por formações florestais, famílias botânicas e grupos temáticos. Segundo Vargas, atualmente o local é considerado um dos cinco maiores jardins botânicos do Brasil devido à diversidade das coleções de plantas, qualificação estrutural e capacitação do seu quadro técnico e operacional.

Ao longo dos 39 hectares de área, o Jardim Botânico conta com cerca de 3 mil exemplares divididos em 25 coleções no arboreto, a área aberta do parque, e 11 coleções envasadas, que estão localizadas dentro de estufas e de vasos, separados por famílias botânicas, utilidade e formações florestais.

Conforme o coordenador da Seção Ambiental, das cerca de 600 espécies ameaçadas de extinção no Rio Grande do Sul, cerca de 150 podem ser encontradas no parque, sendo que 19 são reunidas na seção dedicada às raras e ameaçadas de extinção. “Uma das coleções que mais chama a atenção do público e que se destaca pela quantidade de espécies raras, é a de cactos”, comentou.

O Jardim Botânico localiza-se na rua Salvador França, número 1427, bairro Jardim Botânico. O serviço de visita guiada é oferecido de terça a sexta-feira, às 9h30min e às 14h.

Bookmark and Share