Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
15º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

20/01/2014 22:54 - Atualizado em 20/01/2014 22:55

Casa de Bombas é alvo de furto de cabos em Novo Hamburgo

Vila Palmeira e bairro Santo Afonso corre risco de inundação até troca ser realizada

A Prefeitura de Novo Hamburgo confirmou um furto de cabos de energia da Casa de Bombas da Vila Palmeira, no bairro Santo Afonso. O fato foi registrado ainda na tarde de sábado. Segundo o secretário de Segurança e Mobilidade Urbana, Egon Kirchheim, a falta do material impede o funcionamento normal de três das sete bombas instaladas para puxar a água da bacia de acumulação. Em função disso, a Vila Palmeira e o bairro Santo Afonso correm risco de inundação caso ocorra chuva forte. A secretaria estima um prejuízo de R$ 25 mil.

De acordo com a fiscalização da Secretaria, os vândalos passaram por um muro de dois metros de altura, coberto por uma concertina cortante, e pelos cães de guarda, além de arrombarem portas e cadeados. Com isso, a Prefeitura já encaminhou ações para impedir que o ato se repita. “Estamos encaminhando o fechamento das portas, alarme e cerca elétrica. Também reforçaremos as rondas da Guarda Municipal no local”, garante o secretário de Obras Públicas e Serviços Urbanos, Enio Brizola.

Ele reforçou que a Casa de Bombas é essencial para o bairro. “Nas enchentes do ano passado, o bairro Santo Afonso foi salvo pelo trabalho da Casa de Bombas. A comunidade precisa saber que isso é um ato que pode prejudicar muita gente. Outro agravante é que a Prefeitura, para colocar o funcionamento em ordem, precisa realizar a compra dos equipamentos furtados, o que pode demorar alguns dias”, descreveu.

Bookmark and Share

Fonte: Rádio Guaíba





» Tags:Novo Hamburgo

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.