Porto Alegre, quinta-feira, 18 de Dezembro de 2014

  • 21/01/2014
  • 19:01
  • Atualização: 19:10

RS teve quinto pior saldo de geração de empregos em 11 anos

Resultado da criação de postos de trabalho em todo o Brasil foi o pior desde 2003

  • Comentários
  • Rádio Guaíba

O Rio Grande do Sul gerou, em 2013, 90.164 empregos com carteira assinada, seu quinto pior resultado em 11 anos, conforme os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. O desempenho ficou abaixo dos apurados em 2011, 2010, 2008, 2007 e 2004, mas cresceu 3,47% em relação ao do ano passado. O setor de serviços respondeu, sozinho, com quase 41 mil vagas geradas, seguido do Comércio, com mais 24,5 mil. Na Região Metropolitana, o saldo fechou o ano positivo em 33,2 mil vagas no mercado formal de trabalho.

Entre as cidades gaúchas com mais de 30 mil habitantes que registraram os melhores saldos entre contratações e demissões em dezembro, os destaques estão no Litoral Norte, mais precisamente em Capão da Canoa, Tramandaí e Torres, nessa ordem. Na outra ponta da lista, as cidades que tiveram resultados negativos foram Caxias do Sul, Porto Alegre e Rio Grande.

Resultado nacional foi o pior em dez anos

O Brasil, por sua vez, criou 1.117.171 empregos com carteira assinada em 2013, o segundo pior desempenho no período, segundo o Ministério do Trabalho. O resultado só foi melhor que o verificado em 2003, quando foram geradas 821.704 vagas no mercado de trabalho.

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, contudo, espera um desempenho melhor neste ano. Segundo ele, a estimativa é de que o Brasil gere entre 1,4 milhão e 1,5 milhão de empregos em 2014. "Se fizermos análise dos últimos 3 meses, vemos que há indicativo de aquecimento do emprego", afirmou.


Bookmark and Share