Correio do Povo

Porto Alegre, 2 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
13ºC
Amanhã
16º 21º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

21/01/2014 20:42 - Atualizado em 21/01/2014 21:04

Brasil é quarto país que mais contribui para aquecimento global, diz pesquisa

Estados Unidos e China lideram ranking com índices de emissão de CO2 muito acima dos demais

Nova pesquisa sobre os países que mais contribuem para o aquecimento global colocam o Brasil muito perto do topo do ranking. De acordo com estudo da Concordia University, do Canadá, o país é o quarto maior emissor de gás carbônico (CO2), principal gás do efeito estufa, em proporção à responsabilidade pelo aumento médio de temperatura.

Numa análise que leva em conta a contribuição histórica e atual para o fenômeno, os Estados Unidos lideram, seguidos da China, com uma responsabilidade estimada de 0,15°C a cada 1°C de temperatura média que se eleva no planeta, os EUA são responsáveis quase pelo dobro da carga chinesa, mas a potência asiática se aproxima ano a ano dos índices mais poluidores.

As estimativas para o Brasil, por conta da utilização de combustíveis fósseis e uso irrestrito de terras para plantio e criação de animais, são de que o país contribuiu com quase 0.05°C (0,049°C) a cada 1°C. Um número bem inferior ao das duas potências líderes, mas acima de outros 16 nações que figuram no ranking de 20 "aquecedoras globais", pouco atrás da Rússia que gera 0,059°C.

Muito mais desenvolvidos, Alemanha e Inglaterra geram 0,035°C e 0,031°C, respectivamente, enquanto o Japão está fora do top 10, com 0,013°C. Da América Latina, Colômbia (0,009°C), Argentina (0,009) e Venezuela (0,007°C) figuram na parte de baixo do top 20.

Escalada do calor no século 21


Outro estudo, a Agência de Pesquisa Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (Noaa, na sigla em inglês) relatou que 2003 empatou como o quarto ano mais quente já registrado na história. A temperatura média foi de 14,52ºC.

Já a agência aeroespacial norte-americana (Nasa, na sigla em inglês), que calcula os registros com base em outro método, apontou 2013 como o sétimo ano mais quente no mundo, mas a temperatura média foi praticamente a mesma medida pela Noaa: 14,6ºC.

Ambas as agências afirmam que nove dos dez anos mais quentes já registrados aconteceram no século 21. O recorde de temperatura média global ocorreu em 2010 (14,7°C). As medições começaram em 1880.


Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.