Correio do Povo

Porto Alegre, 24 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
18ºC
Amanhã
11º 22º


Faça sua Busca


Notícias > Geral

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

22/01/2014 11:14 - Atualizado em 22/01/2014 11:37

Prejuízo com incêndio em Sapiranga é estimado em 100 mil

Fogo destruiu depósito de ferro-velho de autopeças e carcaças de veículos

Fogo destruiu depósito de ferro-velho de autopeças e carcaças de veículos<br /><b>Crédito: </b> Néia Dutra / Jornal NH / CP
Fogo destruiu depósito de ferro-velho de autopeças e carcaças de veículos
Crédito: Néia Dutra / Jornal NH / CP
Fogo destruiu depósito de ferro-velho de autopeças e carcaças de veículos
Crédito: Néia Dutra / Jornal NH / CP

Um incêndio de grandes proporções destruiu no início da madrugada desta quarta-feira um depósito de ferro-velho de autopeças e carcaças de veículos, com cerca de mil metros quadrados, no bairro São Luiz, nas imediações da ERS 239, em Sapiranga, no Vale dos Sinos. No mesmo terreno existe uma oficina mecânica e duas residências. No local reside o casal de proprietários, que foi acordado com o incêndio no depósito, situado bem ao lado da moradia. A estimativa é de que os prejuízos tenham ficado em torno de R$ 100 mil.

O efetivo do 2º Comando Regional de Bombeiros (2º CRB) mobilizou mais de dez viaturas vindas de várias cidades da região, sendo controlada a situação após quase sete horas de combate ao fogo. O sargento João Carlos Prado calcula que mais de 130 mil litros de água foram usados para extinguir as chamas, cujas labaredas provocaram um imenso clarão. O 32º BPM prestou apoio no isolamento do entorno de toda a área, estimada em mais de 2,7 mil metros quadrados, onde ficava o depósito.

O fogo também atingiu e danificou a rede elétrica da área, propagando-se até pelo poste. A AES Sul enviou equipes pela manhã para o restabelecimento do sistema pois o bairro ficou parcialmente sem luz, prejudicando inclusive empresas na região.

O sinistro será investigado pela DP de Sapiranga. Apesar de relatos de que um homem, pilotando uma moto, ateou fogo em uma das carcaças de veículos que estavam no lado de fora do prédio, o delegado Ernesto Luis Clasen esclareceu que oficialmente não existe nenhuma prova ou testemunha para que se possa, neste momento, afirmar que se trata de um incêndio criminoso. Ele pretende aguardar o resultado das investigações e dos laudos periciais realizados pelo Departamento de Criminalística.

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo





» Tags:Incêndio Geral


O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.