Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 24/01/2014
  • 16:44
  • Atualização: 16:50

ATP admite que empresas deixaram de colocar 170 ônibus novos nas ruas

Pelos cálculos da instituição, congelamento da tarifa impediu a compra dos veículos

  • Comentários
  • Samuel Vettori/Rádio Guaíba

A meta de renovar anualmente 10% da frota de ônibus de Porto Alegre ficou comprometida no ano passado. As empresas admitem que nenhum carro foi comprado em 2013. Pelos cálculos da Associação dos Transportadores de Passageiros, 170 veículos novos deixaram de ser adquiridos devido ao congelamento da tarifa, que, em março passado, baixou de R$ 3,05 para os atuais R$ 2,80, valor menor que os R$ 2,85 cobrados em 2012, lamentou o gerente-executivo da representação, Luiz Mário Magalhães Sá.

O dirigente alertou que a deterioração da atual frota é uma consequência da não renovação do sistema de transporte da Capital. Descartou que não há condições de melhorar os ônibus para enfrentar o calor com o atual valor que está sendo cobrado. No momento que a situação for normalizada, o sistema vai ter de recuperar, ou tentar recuperar, esse atraso de renovação, sob pena, que é o que está acontecendo, do envelhecimento da frota. E todo mundo sabe que o carro, quanto mais velho, mais manutenção ele dá”, disse.

• Sindicato dos rodoviários garante 30% da frota dos ônibus durante greve
• Rodoviários de Porto Alegre oficializam estado de greve
• Rodoviários encerram operação tartaruga na Capital



Bookmark and Share