Porto Alegre, domingo, 23 de Novembro de 2014

  • 24/01/2014
  • 23:01
  • Atualização: 02:21

Coreia do Norte propõe ao Sul reunião de famílias separadas na guerra

Encontro deve reaproximar milhões de coreanos

Coreia do Norte propõe ao Sul reunião de famílias separadas na Guerra das Coreias | Foto: Don Emert / AFP / CP

Coreia do Norte propõe ao Sul reunião de famílias separadas na Guerra das Coreias | Foto: Don Emert / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

 A Coreia do Norte propôs à Coreia do Sul, nesta sexta-feira, uma reunião das famílias separadas desde a guerra entre as duas nações, há 60 anos. A ideia parte de uma série de gestos de reaproximação do país comunista e foi aceita imediatamente pelo Sul, que irá recomendar data e outros detalhes. No começo de janeiro, a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-Hye, sugeriu um encontro do gênero, que foi rejeitado pelo Norte em razão de um programado treinamento militar  entre o Sul e os Estados Unidos. 

A Guerra das Coreias durou de 1950 a 1953 e separou milhões de coreanos, definindo a divisão entre os países. Alguns eventos organizados esporadicamente reuniram, no total, até 17 mil pessoas e contam com aproximadamente 72 mil sul-coreanos na lista de espera para futuras participações. O último foi em 2010, até o programa ter sido suspenso em razão da disputa envolvendo a ilha sul-coreana de Yeonpyeong.


Bookmark and Share