Porto Alegre, sexta-feira, 31 de Outubro de 2014

  • 25/01/2014
  • 18:41
  • Atualização: 19:02

Ativistas protestam pelo Brasil contra a Copa do Mundo

Manifestações são pacíficas e a maior ocorre em São Paulo

Cerca de mil pessoas ocuparam avenida em São Paulo | Foto: Marcelo Camargo / ABr / CP

Cerca de mil pessoas ocuparam avenida em São Paulo | Foto: Marcelo Camargo / ABr / CP

  • Comentários
  • AE

Os protestos contra a realização da Copa do Mundo agendados para este sábado tiveram início de forma pacífica. Em São Paulo, cerca de mil pessoas ocuparam a avenida Paulista. Pouco antes das 17 horas, foi lido um manifesto aos policiais no vão livre do Masp, onde os participantes estavam concentrados desde a madrugada de sexta-feira. Em troca, a PM não enfrentou resistência para revistar barracas armadas pelos manifestantes.

O ato é organizado por vários grupos que participaram dos protestos de junho do ano passado, como black blocs, Assembleia Nacional de Estudantes Livre, Periferia Ativa, entre outros. No evento "Não vai ter Copa", 23 mil pessoas confirmaram presença pelo Facebook.

No Rio de Janeiro, um grupo de 150 pessoas se concentrou a partir das 18h30min em frente ao hotel Copacabana Palace, na zona sul do Rio de Janeiro, para protestar contra a realização da Copa. A manifestação é pacífica até o momento. Os manifestantes estão gritando palavras de ordem contra a realização do evento promovido pela Fifa.

Parte dos manifestantes distribui panfletos para as pessoas que caminham na orla e recolhe assinaturas para um abaixo-assinado contra a Copa no Brasil. Há "black blocs" no local, em pequena quantidade. 

Equipes da Polícia Militar (PM) estão na área do hotel. Até as 18h30min, não houve problemas. A PM conta com o apoio de um helicóptero, que está sobrevoando a praia de Copacabana, bastante cheia devido ao sábado ensolarado. Grades de ferro foram colocadas na frente do hotel, que espalhou seguranças pela calçada.


Em Recife, no Pernambuco, cerca de 50 manifestantes saíram do Parque 13 de Maio em direção à Avenida Conde da Boa Vista às 16 horas. Em coro, entoam: "Não vai ter Copa", "Ei Dudu (Eduardo Campos), vai tomar no..." e "O poder do povo vai fazer um mundo novo". A frase "A Copa mata, desabriga e violenta o povo" podem ser lidas em cartazes. A polícia acompanha o ato sem violência. Os policiais revistaram alguns manifestantes e recolheram dois canos, que seriam utilizados para erguer faixas de protestos. O

Por volta das 17 horas, poucos manifestantes estavam presentes no posto de gasolina marcado como local de encontro em Vitória, no Espírito Santo. Viaturas policiais e cavalaria fazem ronda no local que da acesso à Terceira Ponte, principal ligação entre a capital e Vila Velha. Segundo a pagina do evento no Facebook, os manifestantes devem decidir os rumos do protesto assim que se reunirem no fim a tarde deste sábado.


Bookmark and Share