Porto Alegre, sexta-feira, 24 de Outubro de 2014

  • 27/01/2014
  • 20:42
  • Atualização: 22:21

Leitura de nomes das vítimas da Kiss emociona em Santa Maria

Ato ecumênico começou após homenagem a cada um dos 242 mortos da tragédia

  • Comentários
  • Danton Júnior/Correio do Povo

Depois da série de homenagens e apresentações musicais terminarem, na Praça Saldanha Marinho, começou o ato ecumênico em homenagem às vítimas da Kiss no Centro de Santa Maria. O último ato da tarde foi a leitura de todos os nomes das 242 vítimas da tragédia. A cada citação, um bumbo e o silêncio emocionavam os presentes.

Às 20h, uma salva de aplausos acompanhou as badaladas dos sinos das igrejas locais e teve início a oração em tributo aos familiares e vítimas da tragédia. O ato ecumênico tem representantes das igrejas evangélica, luterana, episcopal e católica.

O comércio fechou mais cedo, em sua maioria por volta das 18h nesta segunda-feira em Santa Maria. A população se deslocou à praça para aguardar o ato ecumênico. No local, foram montados espaços de oração e um grupo distribui "abraços grátis" para inspirar a solidariedade.

Ainda na noite desse domingo, as silhuetas de 242 pessoas foram pintadas no asfalto em frente à fachada da boate. Uma faixa contra a impunidade foi pendurada no prédio pedindo a punição dos culpados pela tragédia – o número de indiciados pode aumentar, conforme a Polícia Civil.

Maior tragédia da história do Rio Grande do Sul, o incêndio na boate Kiss vitimou 242 pessoas na madrugada do dia 27 de janeiro de 2013. O fogo começou por volta das 2h30min, no Centro de Santa Maria e deixou mais de 620 feridos. Os jovens participavam de uma festa – chamada de Agromerados – organizada por estudantes do curso de Agronomia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Familiares se emocionaram no momento da leitura dos nomes de cada vítima. Foto Tarsila Pereira

Bookmark and Share