Correio do Povo

Porto Alegre, 20 de Setembro de 2014


Porto Alegre
Agora
19ºC
Amanhã
11º 19º


Faça sua Busca


Notícias > Internacional

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

27/01/2014 21:55

Hospital pagará indenização milionária por injetar cola no cérebro de menina

Maisha Najeeb perdeu quase todas as capacidades físicas e cognitivas

Um conhecido hospital pediátrico de Londres terá que pagar 2,8 milhões de libras (3,4 milhões de euros) em indenizações para uma menina, cujo cérebro sofreu sérios danos após a criança receber, por engano, uma injeção de
cola.

Em junho de 2010, Maisha Najeeb, então com 10 anos, foi submetida no hospital Great Ormond Street a uma
embolização, um procedimento cirúrgico para diminuir o fluxo arterial do cérebro, que consiste em injetar uma
cola especial para reparar vasos sanguíneos.

Antes da cirurgia, injeta-se no paciente um líquido de contraste que permite visualizar a circulação do sangue.
Mas segundo a advogada da vítima, Edwina Rawson, houve uma troca de seringas e a cola foi injetada por engano
em uma artéria do cérebro da paciente.

Segundo o pai da menina, o cérebro de Maisha Najeeb sofreu danos irreversíveis e ela teve a vida arruinada. A
garota, agora com 13 anos, precisa de cadeira de rodas e perdeu quase todas as capacidades físicas e
cognitivas.

O juiz do alto tribunal de Londres aprovou na segunda-feira um acordo segundo o qual o hospital terá que pagar
primeiro uma quantia de 2,8 milhões de libras, depois 383.000 libras ao ano até a vítima completar 19 anos e
outras 423.000 anuais até a sua morte.

"Não podemos voltar atrás", disse o advogado do hospital, Nick Block. "Mas esperamos que a partir de agora os
sistemas e processos vigentes garantirão que não volte a acontecer um erro tão trágico", acrescentou.

Bookmark and Share


Fonte: AFP





» Tags:Inglaterra Mundo

O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.