Correio do Povo

Porto Alegre, 23 de Abril de 2014


Porto Alegre
Agora
14ºC
Amanhã
13º 23º


Faça sua Busca


Notícias > Política

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

28/01/2014 22:13 - Atualizado em 28/01/2014 22:25

STF quer saber se existe vaga em penitenciária de MG para Marcos Valério

Marcos Valério atualmente está preso no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal

O presidente interino do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, pediu nesta terça-feira,
a autoridades de Minas Gerais que informem se há vaga na penitenciária Nelson Hungria, localizada em
Contagem, para abrigar o publicitário Marcos Valério Fernandes de Souza, condenado por envolvimento com o
esquema do mensalão.

Preso atualmente no Complexo Penitenciário da Papuda, no Distrito Federal, Marcos Valério quer cumprir a pena
em Minas Gerais, onde reside sua família. A Procuradoria Geral da República já deu parecer favorável ao
pedido. No despacho assinado ontem, Lewandowski solicitou à Vara de Execuções Criminais de Contagem que
informe se é possível receber o publicitário no presídio.

Além disso, o presidente interino do STF pediu ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que opine
sobre requerimento de Marcos Valério para que seja autorizado o desbloqueio de R$ 4,4 milhões para pagamento
de multa fixada na condenação imposta pelo Supremo por participação no mensalão.

Lewandowski solicitou ainda outro parecer à Janot. Ele quer saber a opinião do procurador sobre pedido do
publicitário Cristiano Paz para que seja corrigida a carta de sentença, que é um documento sobre a condenação
definitiva do réu. De acordo com a defesa, nesse documento forem incluídos crimes em relação aos quais ainda
existem recursos.

Bookmark and Share


Fonte: AE







O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.