Porto Alegre, sábado, 25 de Outubro de 2014

  • 29/01/2014
  • 09:42
  • Atualização: 09:55

Ucrânia está "à beira da guerra civil", afirma ex-presidente

Leonid Kravchuk mantém conversações há várias semanas para tentar encontrar uma solução para a crise

Ex-presidente ucraniano, Leonid Kravchuk aborda deputados durante uma sessão extraordinária do parlamento ucraniano hoje  | Foto: SERGEI SUPINSKY / AFP / CP

Ex-presidente ucraniano, Leonid Kravchuk aborda deputados durante uma sessão extraordinária do parlamento ucraniano hoje | Foto: SERGEI SUPINSKY / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

A Ucrânia está "à beira de uma guerra civil" em consequência do confronto entre as autoridades e os opositores em todo o país, afirmou nesta quarta-feira no Parlamento o primeiro presidente do país desde a independência, Leonid Kravchuk. Presidente de 1991 a 1994, ele pediu aos deputados a adoção de "um plano de solução do conflito". O discurso foi muito aplaudido. "Há autoridades paralelas no país e uma revolta de fato", disse Kravchuk, em referência aos manifestantes que forçaram a renúncia do governo e assumiram o controle das administrações locais de várias partes do país.

"É uma revolução. É uma situação dramática na qual devemos atuar com a maior responsabilidade", disse aos deputados. "Precisamos reduzir o confronto entre as partes e estabelecer um plano para solucionar o conflito. Precisamos trabalhar neste plano passo a passo para aliviar o confronto", destacou no Parlamento, onde também estavam presentes seus sucessores como presidentes da Ucrânia, Leonid Kuchma (1994-2005) e Viktor Yushchenko (2005-2010). Kravchuk mantém conversações há várias semanas para tentar encontrar uma solução para a crise.


Bookmark and Share