Porto Alegre, sábado, 20 de Dezembro de 2014

  • 30/01/2014
  • 23:54
  • Atualização: 23:59

Morro Santana se revolta contra falta de água na maior onda de calor do RS

Após protesto, líderes vão se reunir no Centro Administrativo com representantes da prefeitura

  • Comentários
  • Cláudio Isaías / Correio do Povo

Cortes frequentes na água em meio à maior onda de calor que o Rio Grande do Sul já viu foram o estopim para o protesto dos moradores do bairro Morro Santana no fim da tarde desta quinta-feira, em Porto Alegre. O prefeito, José Fortunati, deu suas garantias de que o serviço seria normalizado, mas de acordo com as lideranças do movimento as casas só conseguem usar o serviço pela manhã, até as 7h. A resposta para a falta de água foi o fogo que bloqueou a Protásio Alves até as 21h.

Segundo Cristina Bispo, integrante da comissão de moradores, a rotina de interrupções no abastecimento de água vem ocorrendo desde novembro do ano passado. “A falta de água é uma situação muito triste. Chegamos do trabalho e nem um banho podemos tomar”, reclamou. De acordo com Cristina, todos os dias falta água na região. “Com o calor dos últimos dias está insuportável”, comentou.

“Ficamos o Natal e o Ano_Novo sem água”, recordou outra liderança da comunidade, José Berli Rodrigues. “Depois das 8h é suspenso o abastecimento e estamos neste sofrimento sem água há pelo menos dois meses”, acrescentou.

De acordo cm Cristina Bispo, uma comissão de moradores será recebida no Centro Administrativo Regional (CAR) Morro Santana para discutir a situação dos moradores que sofrem com o problema de abastecimento.

Bookmark and Share