Porto Alegre, quinta-feira, 27 de Novembro de 2014

  • 31/01/2014
  • 10:20
  • Atualização: 10:45

Fortunati tem ofício preparado para pedir ajuda da Força Nacional

Prefeito encaminhou pedido para que Justiça solicite intervenção da BM

  • Comentários
  • Correio do Povo

O prefeito José Fortunati garantiu já ter um ofício preparado para pedir apoio da Força Nacional de Segurança para que os ônibus possam circular em Porto Alegre. Fortunati voltou a questionar a postura que a Brigada Militar (BM) tem tomado desde o começo da greve e deu um prazo “até o meio da tarde” para uma resposta do governo do Estado. Se isso não ocorrer, ele irá enviar o pedido ao Ministério da Justiça. O prefeito revelou ainda já ter entrado com um pedido para que o Tribunal Regional do Trabalho solicite intervenção da BM.

• Ônibus seguem fora de circulação em Porto Alegre
• Rodoviários descartam voltar ao trabalho antes de assembleia

“Não podemos ficar assistindo a esse impasse sem novas negociações. Estamos em tratativas com o governo do Estado, mas não temos ainda uma resposta afirmativa. Na verdade, todos os contatos feitos ainda não resultaram em uma posição oficial. Vou continuar insistindo. Se até o meio da tarde nós não tivemos êxito com a força estadual, já tenho um oficio preparado para enviar ao ministro da Justiça pedindo a Força Nacional”, declarou Fortunati, que admitiu solicitar ainda que soldados da Brigada Militar dirijam os ônibus caso os rodoviários se neguem a voltar ao trabalho.

“Esse pedido será formalizado ao Governo do Estado. Nós estamos buscando informações. Sabemos que existe um grande contingente de soldados preparados, especialmente para a Copa do Mundo, para dirigirem ônibus. Estão habilitados de forma adequada para tal, não é apenas ter a carteira. Esse será um pedido feito também ao Governo do Estado para que disponibilize, além da segurança externa, se for o caso, profissionais para poderem dirigir os nossos ônibus”, completou.

Prefeito quer nova reunião no TRT

Depois de o acordo firmado na quinta-feira não ter sido cumprido pelos rodoviários nesta sexta, Fortunati enviou pedido para que o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) convoque uma nova reunião entre trabalhadores, empresários e prefeitura à tarde para tentar solucionar o impasse.

“Solicitei ao TRT que convoque uma nova audiência entre patrões e empregados, em que nós participaremos, ainda na tarde de hoje. São dois pedidos. O primeiro é de que o Tribunal solicite que a Brigada Militar cumpra o seu papel e o segundo para que seja marcada uma nova audiência. Não podemos passar o final de semana e chegar na segunda-feira sem que uma nova negociação aconteça”, declarou Fortunati.


Bookmark and Share