Porto Alegre, segunda-feira, 24 de Novembro de 2014

  • 31/01/2014
  • 21:13

Pizzaria nos EUA oferece cobra entre os sabores

Carne é amaciada durante horas, cortada em fatias, cozinha e colocada sobre a pizza

Pizza teria gosto de frango mas seria mais difícil de mastigar  | Foto: Guillaume Meyer / AFP / CP

Pizza teria gosto de frango mas seria mais difícil de mastigar | Foto: Guillaume Meyer / AFP / CP

  • Comentários
  • AFP

Há tempos, os restaurantes da Flórida incluem em seus cardápios pratos com rãs e jacarés próprios desta região do sudeste dos Estados Unidos. Mas agora, uma pizzaria também oferece serpentes de píton birmanesa.

A proposta gastronômica, feita da carne grossa desta serpente, foi denominada "Pizza Everglades", em alusão ao parque nacional da Flórida, onde nos últimos anos a espécie virou uma verdadeira dor de cabeça para a singular flora e fauna que caracteriza seu ecossistema.

"A princípio lançamos só para que se falasse do restaurante e em uma tentativa de ser criativos. Mas depois se tornaram realmente um êxito", contou, entusiasmado, Evan Daniell, dono da Evan's Neighborhood Pizza, na cidade de Fort Myers.

"A gente fala todo o tempo deste prato e, seja para o bem ou para o mal, isto não é o que realmente importa, porque o certo é que é deliciosa", afirmou, orgulhoso, seu criador. Mike, um turista de Minnesota (norte), que se viu tentado em degustar a pizza de píton, afirmo que "é boa, só que um pouco elástica", em referência à textura de sua carne. "Tem gosto de frango, mas é mais difícil de mastigar", emendou a esposa, Becky.

O chef tenta amaciar a carne marinando-a durante horas. Ele a corta em finas fatias e, depois de pré-cozidas, a coloca sobre a pizza.

Mas nesta vida, tudo tem seu preço, até mesmo uma píton birmanesa, e por isso os clientes que querem provar a "Pizza Everglades" precisam desembolsar US$ 45.

Apesar do preço alto, esta iguaria de sabor selvagem faz muito sucesso. "As pessoas não param de pedir. A cada semana vendo várias", assegurou Evan Daniell.

A ideia de incluir esta opção exótica em seu cardápio foi dada pelo amigo Mike Gookin, "depois de ter visto uma reportagem sobre o problema das pítons nos Everglades".

Nos últimos anos, as pítons birmanesas se multiplicaram na região, após ser abandonadas por seus donos e se tornaram os novos predadores da Flórida, chegando ao topo da cadeia alimentar.

Os especialistas temem que sua presença afete a biodiversidade dos Everglades.

"Há milhares ou dezenas de milhares de pítons birmanesas aqui", explicou Roberto Torres, encarregado da The Nature Conservancy. "Este é um hábitat perfeito para que elas (...) comam tudo o que possam pegar, aves, peixes, mamíferos, gatos, cães", afirmou. Mas a carne de píton que Evan coloca em suas pizzas não é local. "Eu a compro congelada em um mercado que importa pítons do Vietnã".