Correio do Povo

Porto Alegre, 22 de Agosto de 2014


Porto Alegre
Agora
20ºC
Amanhã
20º 32º


Faça sua Busca


Notícias > Geral > Trânsito

ImprimirImprimir EnviarEnviar por e-mail Fale com a redaçãoFale com a redação Letra Diminuir letra Aumentar Letra

01/02/2014 11:37 - Atualizado em 01/02/2014 12:00

Devido à greve dos rodoviários, vans escolares começam a circular na segunda-feira

Fortunati anuncia que veículos vão complementar linhas das lotações

Para tentar amenizar os efeitos da greve dos rodoviários, a prefeitura vai autorizar 617 vans escolares a trafegar em Porto Alegre a partir de segunda-feira. De acordo com o prefeito José Fortunati, a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) está entrando em contato com os permissionários para definir a operação. A ideia é de que as vans façam rotas complementares às das lotações. A tarifa será a mesma do seletivo: R$ 4,20. 

Mantida em assembleia nessa sexta-feira, a greve dos rodoviários chegou ao seu sexto dia neste sábado. Desde quinta-feira, nenhum ônibus circula nas ruas da Capital. Na manhã deste sábado, pelo menos seis ônibus da empresa VAP foram apedrejados pouco depois que saíram das garagens. Logo em seguida eles retornaram à garagem, por medidas de segurança. 

Conforme o prefeito José Fortunati, as vans irão informar o itinerário na sua frente a partir de segunda-feira, com objetivo de privilegiar bairros que estão isolados pela falta de ônibus. “Vamos privilegiar as vias estruturantes e as transversais”, adiantou ele. “Organizaremos os sistema, de forma precária ainda, mas ajudando as pessoas a se deslocar.” O plano de operação será definido ao longo deste fim de semana.

Fortunati: Passe livre custaria R$ 2 milhões por dia à prefeitura

Fortunati disse que não se opõe ao passe livre sugerido pelos rodoviários. No entanto, ele cobra acerto entre a categoria e o sindicato das empresas para não comprometer o orçamento da prefeitura: “O passe livre significaria desembolso diário de R$ 2 milhões no orçamento público municipal”, afirmou o prefeito. “Teria que retirar da saúde, educação para garantir o descumprimento da lei”, complementou Fortunati, criticando os rodoviários por não cumprir o acordo judicial de colocar 70% da frota na rua.

O prefeito também revelou que está entrando em contato com o Tribunal Regional do Trabalho para agendar uma nova reunião de mediação, com rodoviários e empresas. A previsão é de que o encontro ocorra na manhã de segunda-feira. 

Bookmark and Share

Fonte: Correio do Povo






O que você deseja fazer?

Busca

EDIÇÕES ANTERIORES

Acervo de 09 de Junho de 1997 a 30 de Setembro de 2012. Para visualizar edições a partir de 1 de Outubro de 2012, acesse a Versão Digital do Correio do Povo. No menu, acesse “Opções” e clique em “Edições Anteriores”.