Porto Alegre, terça-feira, 23 de Dezembro de 2014

  • 01/02/2014
  • 20:48
  • Atualização: 20:50

Domingo é primeiro dia escaldante de semana tórrida no RS

Estado deve ter sequência de dias com máximas ao redor ou acima do 40°C

  • Comentários
  • Metsul

O primeiro domingo de um fevereiro que promete ser tórrido, talvez o mais quente da história climática do Estado, marcará o começo de uma nova fase da onda de calor. Ar mais quente ingressa e dá início a impressionante sequência de dias com máximas ao redor ou acima de 40ºC (40ºC a 42ºC).

Ingresso do ar mais quente se dá com vento Norte que pode soprar com rajadas fortes em alguns locais. O sol predomina com mais nuvens no Sul, onde é maior a chance de chuva. Da tarde para a noite, devem ocorrer pancadas isoladas e risco de temporais, alguns fortes, sobretudo nas Metades Sul e Leste. Já no fim da tarde deste sábado, nuvens carregadas provocaram temporais de granizo na Região Metropolitana e também na Zona da Produção.

As mínimas deverão ser altas, com 18°C em São José dos Ausentes e Vacaria. As máximas do domingo, por sua vez, podem alcançar ou superar 40°C em Santa Cruz do Sul. Em Porto Alegre, os termômetros variam entre 24°C e 40°C.

A semana escaldante promete recordar algumas das piores ondas de calor da história recente do Estado como de janeiro de 2006, fevereiro de 2010 e o fim de dezembro de 2012. Janeiro foi o mês mais quente já registrado em Porto Alegre desde o início dos registros em 1910 (Instituto Nacional de Meteorologia tem dados desde 1916 e a MetSul possui a série histórica 1910-1915). A temperatura média preliminar foi de 26,7ºC, superando os 26,2ºC de 2011.

Calcula-se se um mês é mais quente ou frio levando-se em conta não a média das máximas, mas com base em equação que leva em conta diferentes dados do dia. Pode se discutir se ondas de calor extremo ficaram mais freqüentes, porém não que são inéditas. Em 1917, janeiro em Alegrete teve 38,6ºC (16/1), 41,1ºC (17/1), 42,3ºC (18/1), 42,6ºC (19/1) e 40,0ºC (dia 20/1).

Os recordes de calor do Estado ocorreram quando a maior parte de nós sequer havia nascido: 42,6ºC, em 19/1/1917 em Alegrete e 1º/1/1943 em Jaguarão. Já a maior máxima oficial de Porto Alegre foi de 40,7ºC em 1º/1/1943. Significa dizer que quando os recordes de calor foram estabelecidos aqui o mundo lutava a Primeira Guerra (1914-1918) e a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).


Bookmark and Share